1ª Exposição Sul Catarinense do Dorper e White Dorper será realizada na Feira AgroPonte

Evento acontece nesta semana, entre os dias 03 e 07 de novembro, no Pavilhão de Eventos José Ijair Conti, em Criciúma

Santa Catarina será palco da 10ª Feira AgroPonte – Foto: Divulgação/NDSanta Catarina será palco da 10ª Feira AgroPonte – Foto: Divulgação/ND

Esta semana o Sul de Santa Catarina será palco da 10ª Feira AgroPonte, evento dedicado ao agronegócio, à agricultura familiar e exposições de animais. E, em especial, nesta edição, será realizada a 1ª Exposição Sul Catarinense do Dorper e White Dorper. Criadores das raças já estão nos preparativos para participar da AgroPonte junto de seus animais.

Este é o caso do criador da Cabanha Serramar, Marcio Damian Souza, que fica localizada em Gravatal, Santa Catarina. “Será o primeiro evento em nosso estado de julgamento das raças Dorper e White Dorper, sendo fundamental para o desenvolvimento e a produção de carne de cordeiro na região, cuja demanda é alta”, relata Souza.

Conheça mais sobre as raças

A raça Dorper tem sua origem na África do Sul – Foto: Divulgação/NDA raça Dorper tem sua origem na África do Sul – Foto: Divulgação/ND

A raça Dorper tem sua origem na África do Sul, com o cruzamento de outras duas raças: Dorset Horn e Persian. Primeiramente, surgiu com o objetivo de melhorar as carcaças dos animais para a produção de carne, adaptadas ao clima rigoroso do país. Já a White Dorper tem em sua conformação, além das duas raças mencionadas, mais um tipo de cruzamento com a raça Van Rooy. Esses animais são dóceis, têm habilidade materna, qualidade de carne e também conversão alimentar em ganho de peso.

Ambas as raças são fáceis de serem reconhecidas. Os que possuem a cabeça preta e o corpo branco, são Dorper. Já aqueles que nascem totalmente brancos, são White Dorper. Mas, eles apresentam também diferenças no comprimento do corpo. Enquanto White Dorper são um pouco mais compridos e possuem distribuição de gordura mais constante, os Dorper apresentam um acúmulo pequeno na região da cauda e do peito, sendo essas características, heranças de seus ancestrais.

A exposição dos animais na AgroPonte

Impulsionar a divulgação destas raças e também colaborar com o trabalho realizado pelos criadores, são alguns dos intuitos por trás da realização da exposição na feira – Foto: Divulgação/NDImpulsionar a divulgação destas raças e também colaborar com o trabalho realizado pelos criadores, são alguns dos intuitos por trás da realização da exposição na feira – Foto: Divulgação/ND

De acordo com o criador da Cabanha Serramar, diversos criadores entraram em contato para saber mais detalhes da exposição, já que o sul do estado no momento é um mercado ainda pouco explorado por produtores de outras regiões. “É importante mencionar que as fronteiras do Rio Grande do Sul e do Paraná foram abertas recentemente, sem a necessidade de quarentena. E os criadores do sul de Santa Catarina não conseguem suprir a demanda existente no momento”, reflete Souza.

Impulsionar a divulgação destas raças e também colaborar com o trabalho realizado pelos criadores, são alguns dos intuitos por trás da realização da exposição na feira. “Este será o primeiro evento com ranking, o que valoriza muito os animais. Os criadores estão felizes com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Dorper e White Dorper e da AgroPonte”, acrescenta.

Mais detalhes sobre a feira

A Feira AgroPonte já é tradicional por encantar aqueles que a visitam – Foto: Divulgação/NDA Feira AgroPonte já é tradicional por encantar aqueles que a visitam – Foto: Divulgação/ND

A Feira AgroPonte já é tradicional por encantar aqueles que a visitam, além de proporcionar a troca de experiências entre visitantes e expositores. Agora, com a retomada dos eventos, essa tem tudo para ser mais uma edição histórica do evento. “Neste momento, a poucos dias da feira, já estamos ansiosos para receber os expositores, os animais e os visitantes na AgroPonte. Além disso, desta vez teremos atrações inéditas na região, como a 1ª Exposição Sul Catarinense do Dorper e White Dorper”, menciona o diretor da NossaCasa Feiras & Eventos e idealizador da AgroPonte, Willi Backes.

Os visitantes do evento poderão ainda conferir o que foi preparado exclusivamente pelos expositores para a AgroPonte. Serão 40 associações e cooperativas da agricultura familiar com produção alimentar, indústrias, revendas e concessionárias de máquinas, tratores, colheitadeiras, equipamentos, ferramentas, tecnologias e insumos para a produção no agronegócio, agricultura e pecuária.

Os visitantes do evento poderão ainda conferir o que foi preparado exclusivamente pelos expositores para a AgroPonte – Foto: Divulgação/NDOs visitantes do evento poderão ainda conferir o que foi preparado exclusivamente pelos expositores para a AgroPonte – Foto: Divulgação/ND

Mas, especialmente das raças Dorper e White Dorper, Souza garante que os visitantes podem esperar belos animais de criadores da região e também de outros estados do Brasil. “Além de ser uma ótima oportunidade para conhecerem mais sobre essas raças que encantam pela qualidade da carne e que também embelezam os sítios nos nossos arredores”, acrescenta.

O acesso a AgroPonte

Os ingressos para visitar a feira podem ser adquiridos antecipadamente pelo site www.agroponte.com.br ou durante o evento, diretamente na recepção pelo valor de R$ 5. Crianças menores de 12 anos de idade, devem estar acompanhadas de seus responsáveis e não pagam ingresso.

“Todos serão muito bem-vindos nesta 10ª AgroPonte. Fica o convite em nome dos organizadores e expositores, para que a população venha prestigiar e se encantar pelo o que haverá na feira”, finaliza Backes.

Horários de visitação:

Quarta-feira (03/11): 16h às 22h.

Quinta-feira (04/11): 14h às 22h.

Sexta-feira (05/11): 14h às 22h.

Sábado (06/11): 10h às 22h.

Domingo (07/11): 10h às 18h.

Todos os protocolos sanitários do evento podem ser conferidos diretamente pelo site da feira.

+

Agroponte

Loading...