Baleias-jubartes ‘invadem’ Rio Itajaí-Açu e impressionam; veja vídeo

Visita incomum impressionou quem passava por perto; animais tem atraído atenção no litoral catarinense

Uma visita inusitada de duas baleias-jubartes ao Rio Itajaí-Açu, em Itajaí, impressionou quem navegava próximo ao Porto de Itajaí. Mãe e filha resolveram fazer uma “visita” ao rio e foram flagradas por pessoas próximas, nesta quinta-feira (3).

Mãe e filha fizeram uma “visita” ao Canal da Barra, no Rio Itajaí-Açu – Foto: Reprodução/NDMãe e filha fizeram uma “visita” ao Canal da Barra, no Rio Itajaí-Açu – Foto: Reprodução/ND

Segundo a assessoria de comunicação do porto, elas ficaram entre a Marina Itajaí e o Canal da Barra, que dá acesso ao porto de Itajaí. Essa é a primeira vez em 20 anos que uma situação parecida acontece.

Veja o vídeo

Tijucas

Uma baleia-jubarte também foi avistada em Tijucas, na Grande Florianópolis. Veja no vídeo:

Visita incomum

Os animais também foram vistos em praias de Balneário Camboriú. A presença delas na costa catarinense é bastante incomum, explica o doutor em Oceanografia Biológica e professor da Univali (Universidade do Vale do Itajaí), André Silva Barreto.

“A migração da espécie geralmente ocorre mais afastada da costa, e só se aproximam da costa perto do Rio de Janeiro”, conta. “Depois seguem até o sul da Bahia, onde é a área tradicional de acasalamento e nascimento de filhotes”, conclui.

No entanto, este ano, o padrão de migração está diferente. Desde maio, elas têm sido avistadas com mais frequência em Santa Catarina.

Risco

As baleias-jubartes não oferecem risco para quem está no mar. No entanto, o alerta é o risco que as redes de pesca podem causar a estes animais.

A presença dos animais tão próximo da costa acende o alerta para o uso de redes clandestinas e também o cuidado com as embarcações.

Conforme explica Barreto, as grandes baleias (jubarte, minke, azul, e outras) são animais filtradores, que não possuem dentes e sim uma ‘cerda’ na boca. Com isso filtram o alimento que está na água, usualmente pequenos crustáceos e peixes. “Por causa disso, não tem risco de morderem ninguém”, conta.

Mesmo assim, a lei exige que os seres humanos não se aproximem destes animais. Além disso, caso elas se aproximem se embarcações, os motores devem ser desligados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais