Cachorros se perdem em mata de SC e sobrevivem por seis dias comendo frutinhas

Hoje eles se recuperam na casa de uma protetora de animais em Imbituba e estão disponíveis para adoção; conheça Argus e Menina

Dois cãezinhos vira-latas, conhecidos como Argus e Menina, se perderam na mata da Fazenda São Paulo, em Imbituba, no Sul catarinense, na última terça-feira (7) e permaneceram por seis dias juntos no local, um cuidando do outro.

Argus e Menina sobrevivem por seis dias na mata em Imbituba – Foto: Divulgação/NDArgus e Menina sobrevivem por seis dias na mata em Imbituba – Foto: Divulgação/ND

Segundo a ONG Viralatinhas da cidade, eles estavam em um lar temporário, onde o dono acabou se descuidando e a dupla fugiu para a mata.

“O moço adotante era muito querido, porém não tinha infraestrutura, porque estava construído uma pousada no morro. Ele até achou que os cachorros iam gostar do local, mas eles eram viralatinhas, já tinham sofrido abandono”, conta a voluntária Michelli de Sá.

As buscas para encontrá-los duraram seis dias e foram comandadas pelo adestrador Kenedy Colvello, com o apoio de uma cão farejador e de drone. “Eles fizeram um trabalho incrível. Achamos que eles já estivessem mortos, porque a extensão territorial é imensa. Vai de Imaruí a São José”, comenta Michelli.

O resgate

Enfim, na segunda-feira (13), o bebe-filhote Argus, de três meses, e a Menina, de um ano, foram encontrados com vida na mata. “Eles sobreviveram debaixo de uma árvore se alimentando de frutinhas que caíam. Também andava muitos quilômetros para buscar água na mata”, revela a voluntária.

Sem se conhecer, a dupla fujona ficou lado a lado durante quase uma semana. “Eles foram adotados por uma mesma pessoa, mas estavam em locais diferentes. Então, tinham recém se conhecido. E a Menina adotou um instinto de mãe e, por ele, ela suportou os seis dias, porque ela tem placas na parte inferior e superior do quadril. Já tinha sido atropelada, por isso foi resgatada pela nossa ONG”, conta Michelli.

Após seis dias enfrentando chuva e as adversidades da mata, a Menina acabou apresentado pneumonia, infeção no sangue e nas patas e também ficou desidratada. Ela precisou ser internada, mas nessa quarta-feira (15) recebeu alta e se recupera em um outro lar.

“Os dois vão ficar aqui em casa até encontramos famílias que preencham todos os pré-requisitos de uma adoção consciente e segura”, revela Michelli.

Adoção

Tanto Argus, quanto a Menina estão disponíveis para a adoção, assim como outros cachorros. Para mais informações, acesse o perfil na web da ONG Viralatinhas. 

A instituição atua em Imbituba e já conseguiu um lar para mais de 100 animais. “O nosso trabalho é de achar, resgatar, conscientizar e castrar. Temos também um grupo com os adotantes. Nós fazemos um acompanhamento diário de todas as adoções que fazemos”, comenta a voluntária.

+

Animais

Loading...