Campeche e Morro das Pedras recebem mutirão de castrações neste sábado (18)

A partir da próxima semana, a unidade móvel da Prefeitura de Florianópolis estará em outros dois bairros, no Norte da Ilha; confira as datas de cadastramento para os seus animais

Os moradores do Sul da Ilha que querem e precisam castrar os animais de estimação, mas não têm condições financeiras de arcar com a cirurgia podem aproveitar ainda este sábado para participar do mutirão de castrações realizado para a população do Campeche e do Morro das Pedras.  A unidade móvel estará estacionada na Rua Guanandi, na Praça das Areias, na altura do número 25, no Campeche.

Mutirão é realizado neste sábado (18), no Campeche – Foto: Dibea/Divulgação/NDMutirão é realizado neste sábado (18), no Campeche – Foto: Dibea/Divulgação/ND

O cadastramento para os procedimentos já foi fechado, de acordo com a Dibea (Diretoria de Bem-estar animal), no entanto, tendo vagas, quem não conseguiu se registrar para os procedimentos poderá fazer essa inscrição na hora. Para isso precisam apresentar documento de identidade com foto, CPF e comprovante de residência do bairro, informa o órgão.

Os animais devem estar em jejum de 8 horas, de água e comida. O tutor deverá levar o animal em caixas de transporte, mochilas ou guias, portar documento com foto, comprovante do cadastramento e esperar o animal no local até o fim do procedimento.

“Tem muita gente cadastrada para esse sábado, mas pode haver desistências e então conseguimos encaixar esse animal. É extremamente importante que o animal esteja realmente em jejum de 8 horas de comida e água, caso contrário há risco de morte durante a cirurgia”, destaca Fabiana Bast, diretora de Bem-estar Animal de Florianópolis.

Todo o serviço e a  medicação para o  pós-operatório são gratuitos. “É importante  levar coberta pra aquecer o animal no retorno pra casa”, ressalta Fabiana.

Animais precisam estar em jejum de água e comida há oito horas para o procedimento – Foto: PMF/Divulgação/NDAnimais precisam estar em jejum de água e comida há oito horas para o procedimento – Foto: PMF/Divulgação/ND

Procedimentos no Norte da Ilha

A partir da próxima semana serão realizados outros dois mutirões, mas desta vez   no Norte da Ilha. No próximo dia 23 em Ratones e no dia 7 de julho no Santinho.

O cadastramento para os procedimentos em Ratones já foi encerrado, mas ainda há tempo para se registrar para as castrações que serão realizadas no Santinho.

O cadastramento para participar dos procedimentos no Santinho será 1°de julho, na Associação da Alesc, no portal do bairro, localizado na rua geral.

Política de controle

O objetivo, destaca Fabiana Bast, é implantar uma política efetiva de controle dos animais no município. “Essa é uma demanda da cidade há muito tempo. A população de Florianópolis aumentou muito, hoje é estimada em mais de 516 mil habitantes e é claro que a o número de animais acompanhou esse crescimento”, explica.

Ela ressalta ainda que a pandemia de Covid-19 contribuiu para a redução na qualidade de vida das pessoas, o que se refletiu em seus pets. “O poder aquisitivo de muita gente diminuiu e, com isso, muitos tutores não têm mais condições de alimentar seus animais de forma adequada, de fazer a castração, aplicar adequadamente as vacinas, então estamos atuando para reverter essa situação”, acrescenta.

O número de animais abandonados também aumentou muito nos últimos dois anos, explica a diretora da Dibea. “Não apenas os que são abandonados, mas também os chamados comunitários, que são cuidados por várias pessoas, mas não têm uma pessoa responsável. Isso causa mais abandono, atropelamentos e piora nas condições de vida dos animais. Os mutirões são uma forma de mantermos o controle sobre isso, a intenção é novamente tomarmos o rumo dessa situação”, ressalta.

número de animais abandonados também aumentou muito nos últimos dois anos na Capital – Foto: Dibea/PMF/Divulgação/NDnúmero de animais abandonados também aumentou muito nos últimos dois anos na Capital – Foto: Dibea/PMF/Divulgação/ND

Iniciativa beneficia localidades com tutores de baixa renda

Ao todo, serão realizadas 5.000 castrações por meio de uma unidade móvel contratada pela prefeitura, que irá até comunidades identificadas previamente pela Dibea para fazer a cirurgia nos animais cadastrados pelos tutores residentes na Capital.

A iniciativa beneficia, principalmente, localidades com grande volume de animais sob responsabilidade de pessoas de baixa renda que apresentam impossibilidade de levá-los até a sede da Dibea. Além da castração, todos os animais receberão microchipagem. Hoje, o órgão municipal já realiza uma média de 300 castrações por mês em sua sede localizada no bairro Itacorubi.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

+

Prefeitura de Florianópolis

Loading...