Carcará recebe enxerto de penas em SC e volta a voar; VÍDEO

Ave passou por três meses de tratamento no Hospital Veterinário da Unoesc em Xanxerê; soltura foi feita pela Polícia Militar Ambiental de Chapecó

Uma ave rapina da espécie carcará foi devolvida ao seu habitat após passar três meses em tratamento e recuperação no Hospital Veterinário da Unoesc, em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina. O animal foi encontrado no início do mês de fevereiro com as penas das asas cortadas e foi entregue no 2°Batalhão de Polícia Militar, em Chapecó.

CarcaráAve passou três meses em tratamento. – Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), a ave foi prontamente encaminhada ao hospital veterinário onde recebeu atendimento da equipe de colaboradores e médico veterinário, o que foi fundamental para sua recuperação.

Como parte do tratamento para que a ave pudesse voltar a voar e retornar ao seu habitat, foi realizado um enxerto de penas. Conforme a PMA, a adaptação e a recuperação foram rápidas e alcançaram as expectativas da equipe de profissionais.

A Polícia Militar Ambiental enalteceu o excelente trabalho, empenho e dedicação dos profissionais do Hospital Veterinário. “Uma importante parceria que temos com esta instituição, que já proporcionou a recuperação e soltura de diversos animais silvestres”, informou a polícia em nota.

Sobre o carcará

O biólogo Jackson Preuss explica que o carcará é um parente distante dos falcões e é animal bem distribuído no Brasil que ocorre em praticamente todos os biomas. “Não é uma espécie muito efetiva na caça e se alimenta de animais em decomposição ou até mesmo de pequenos roedores e invertebrados. Elas se alimentam de um pouco de tudo”.

Animal foi devolvido ao habitat natural – Vídeo: Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Ave passou três meses em tratamento. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND
1 4

Ave passou três meses em tratamento. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Carcará teve as penas cortadas, mas recebeu um enxerto e voltou a voar. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND
2 4

Carcará teve as penas cortadas, mas recebeu um enxerto e voltou a voar. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Ave passou três meses em tratamento. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND
3 4

Ave passou três meses em tratamento. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Carcará teve as penas cortadas, mas recebeu um enxerto e voltou a voar. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND
4 4

Carcará teve as penas cortadas, mas recebeu um enxerto e voltou a voar. - Polícia Militar Ambiental/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...