Cobra-coral é capturada em Campos Novos: “animal peçonhento”, alerta biólogo

A serpente foi encontrada na área externa de uma casa localizada no bairro Santo Antônio onde fica o animal doméstico da família

Uma cobra-coral verdadeira (Micrurus altirostris) adulta foi capturada na manhã deste domingo (21), em uma casa na rua João Petry, no bairro Santo Antônio, em Campos Novos, no Meio-Oeste de Santa Catarina.  

O Corpo de Bombeiros do município foi acionado para a retirada segura do animal. A cobra estava do lado de fora da residência onde ficava o animal doméstico da família. 

cobra-coral foi capturada pelos bombeirosA cobra-coral verdadeira é um animal peçonhento. – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

De acordo com os bombeiros, a serpente foi retirada com equipamento apropriado e foi solta na mata, seu habitat natural, onde não colocaria risco às pessoas e outros animais.

Segundo o biólogo Jackson Preuss, muitos fatores podem fazer com que ela tenha saído do ambiente natural, principalmente a ação humana com a destruição do habitat por meio de queimadas, por exemplo.

Animais peçonhentos

Preuss explica que as cobras-corais são serpentes  que não são agressivas, mas possuem uma toxicidade na peçonha muito forte. Elas pertencem ao grupo de cobras que têm uma toxina neurotóxica, ou seja, agem no sistema nervoso central. 

“As corais não são cobras agressivas, em geral preferem fugir do que atacar. Principalmente porque têm a boca muito pequena e, por isso, têm maior dificuldade em injetar veneno”, pontua.

Mas, segundo Preuss, caso sejam manuseadas de forma errada ou pegas na mão elas podem causar graves acidentes. A intensidade da picada depende de muitos fatores, como a quantidade de veneno que ela injeta ou o local da picada.

Os bombeiros capturaram a cobra e devolveram ao habitat natural. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
1 3

Os bombeiros capturaram a cobra e devolveram ao habitat natural. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

A cobra estava na área externa da casa. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
2 3

A cobra estava na área externa da casa. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

A serpente estava no local em que fica o animal doméstico da família. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
3 3

A serpente estava no local em que fica o animal doméstico da família. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

“Mas é um tipo de serpente que merece um cuidado especial, porque picadas em crianças ou idosos, e até animais, que não recebem tratamento adequado podem se tornar graves e até levar à morte”, esclarece Preuss.  

Características

São cobras fossoriais que preferem se esconder em lugares escuros. Elas se alimentam de outras serpentes, como as jararacas que são mais agressivas. Por isso, o biólogo esclarece que são consideradas cobras importantes na fauna.

O biólogo salienta que é preciso tomar cuidado porque no Brasil existem mais de 30 tipos de coral verdadeira. Por isso, é importante a opinião de um especialista. “Somente as corais verdadeiras têm peçonhas, as falsas não”, acrescenta. 

O ideal, conforme Preuss, é, sempre, chamar os bombeiros, ou um órgão ambiental, que farão a retirada e a soltura correta sem matar, uma vez que matar animais silvestres é crime.

+

Animais