FOTOS: Cachalote-anão é transportada para Florianópolis

Animal foi encontrado encalhado na praia da Ribanceira, em Imbituba, na manhã desta segunda-feira (19) e transportado para para o CePram/R3 Animal, no Rio Vermelho

Uma cachalote-anão, que estava encalhada na praia da Ribanceira, em Imbituba, na manhã desta segunda-feira (19), passou a tarde sendo transportada para o CePram/R3 Animal (Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos), no Rio Vermelho, em Florianópolis.

Cachalote-anão foi transportada para Florianópolis – Foto: Divulgação/PRF/NDCachalote-anão foi transportada para Florianópolis – Foto: Divulgação/PRF/ND

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), que auxiliou na escolta, o animal, que mede três metros, teve de ser transportado rapidamente por conta do risco de morte.

Conforme o PMP (Projeto de Monitoramento de Praias), o filhote foi encontrado por pescadores e moradores da região, que ajudaram a desencalhar o animal duas vezes, mas ela voltou para a areia.

Animal foi encontrado por pescadores e moradores da região – Foto: Reprodução/PMP/NDAnimal foi encontrado por pescadores e moradores da região – Foto: Reprodução/PMP/ND

O transporte foi realizado pela R3 Animal, e contou com o auxílio da PRF e Polícia Militar Ambiental. De acordo com a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS, em Florianópolis, Marzia Antonelli, o cetáceo estava prostrado, bastante estressado, mas responsivo aos reflexos vitais.

“Ele possui várias marcas de interação interespecífica, como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia/afogamento”, explicou a veterinária.

Quando adulta, a baleia cachalote-anão pode atingir até 2,7 metros e 300 kg. A gestação pode levar cerca de nove meses e a única cria nasce no final da primavera, com cerca de um metro

A Polícia Militar Ambiental e Polícia Rodoviária Federal auxiliaram no transporte até o Rio Vermelho, em Florianópolis - Divulgação/PRF/ND
1 7

A Polícia Militar Ambiental e Polícia Rodoviária Federal auxiliaram no transporte até o Rio Vermelho, em Florianópolis - Divulgação/PRF/ND

A Cachalote Anão foi resgatado na praia da Ribanceira, em imbituba, na manhã desta segunda-feira (19) - Reprodução/PMP/ND
2 7

A Cachalote Anão foi resgatado na praia da Ribanceira, em imbituba, na manhã desta segunda-feira (19) - Reprodução/PMP/ND

A equipe da R3 Animal até o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, em Florianópolis, para ser reabilitada, por meio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos - Nilson Coelho/R3 Animal
3 7

A equipe da R3 Animal até o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, em Florianópolis, para ser reabilitada, por meio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos - Nilson Coelho/R3 Animal

De acordo com a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS, em Florianópolis, Marzia Antonelli, a baleia estava prostrada, bastante estressada, mas responsiva aos reflexos vitais. - Nilson Coelho/R3 Animal
4 7

De acordo com a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS, em Florianópolis, Marzia Antonelli, a baleia estava prostrada, bastante estressada, mas responsiva aos reflexos vitais. - Nilson Coelho/R3 Animal

Ela foi medicada e hidratada, e ficará sendo monitorada 24 horas por dia em uma piscina específica para cetáceos. O animal mede 3 metros de comprimento e pesa 370 quilos. - Nilson Coelho/R3 Animal
5 7

Ela foi medicada e hidratada, e ficará sendo monitorada 24 horas por dia em uma piscina específica para cetáceos. O animal mede 3 metros de comprimento e pesa 370 quilos. - Nilson Coelho/R3 Animal

“Ela possui várias marcas de interação interespecífica, como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia/afogamento”. - Nilson Coelho/R3 Animal
6 7

“Ela possui várias marcas de interação interespecífica, como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia/afogamento”. - Nilson Coelho/R3 Animal

As cachalote-anão vivem em águas profundas em todos os mares temperados, tropicais e subtropicais, por isso são dificilmente avistadas próximas as praias - Nilson Coelho/R3 Animal
7 7

As cachalote-anão vivem em águas profundas em todos os mares temperados, tropicais e subtropicais, por isso são dificilmente avistadas próximas as praias - Nilson Coelho/R3 Animal

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Animais