Filhote de baleia-jubarte morto é retirado da praia do Campeche, em Florianópolis

Animal tinha entre 1 e 2 anos e pesava 15 toneladas; mais de dez baleias foram encontradas mortas neste ano no Estado

Um filhote de baleia-jubarte, entre 1 e 2 anos, foi retirado morto da Praia do Campeche, em Florianópolis, na manhã desta sexta-feira (9). Ele morreu porque se enroscou em uma rede de pesca que estava fixa no mar, prática proibida no Estado. O animal pesava 15 toneladas e media mais de 7 metros.

Mais de dez baleias foram encontradas mortas neste ano em Santa Catarina – Foto: Eduardo Cristófoli/NDMais de dez baleias foram encontradas mortas neste ano em Santa Catarina – Foto: Eduardo Cristófoli/ND

Mais de dez baleias foram encontradas mortas neste ano em Santa Catarina. O corpo do animal estava envolto na rede, com apetrechos pesqueiros pendurados no equipamento. Ela foi vista nesta quinta-feira (8),  por moradores locais que estavam na praia durante o dia.

Os órgãos ambientais responsáveis foram acionados e coletaram amostras do corpo da baleia para enviar à autópsia. A carcaça da baleia-jubarte deverá ser enterrada após conclusão dos laudos.

A Polícia Militar Ambiental e o Ibama/ICMBio afirmam que ao avistar baleias presas em redes de pesca, deve-se ligar para o telefone dos órgãos fiscalizadores: 0800 642 3341, entre às 7h e às 17h.

Presença de baleias-jubarte em Santa Catarina

A migração de baleias-jubarte é comum neste período do ano no Litoral do Estado. Essa ocorrência se deve à reprodução das espécies, que se concentra principalmente no Banco dos Abrolhos, uma extensão da plataforma continental localizada no sul da Bahia e norte do Espírito Santo.

O filhote de baleia-jubarte tinha entre 1 a 2 anos – Foto: Eduardo Cristófoli/NDO filhote de baleia-jubarte tinha entre 1 a 2 anos – Foto: Eduardo Cristófoli/ND

As baleias-jubarte saíram da lista de espécies ameaçadas de extinção devido ao seu aumento populacional. Por conta disso, a aparição desses animais em outros locais da costa brasileira é relatado com frequência.

Elas podem atingir cerca de 16 metros de comprimento e pesar entre 35 e 40 toneladas. Se alimentam basicamente de pequenos crustáceos chamados de krills, filtrando água através das barbatanas (placas de queratina que descem do céu da boca).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...