FOTOS: Ave com identificação dos Estados Unidos é encontrada em Florianópolis

Animal foi anilhado quando filhote, em 7 de maio de 2019, na Ilha Metinic, próximo à cidade de South Thomaston, no estado do Maine, na divisa com o Canadá

Mais uma ave foi resgatada em Florianópolis e segue em reabilitação aos cuidados da R3 Animal. Desta vez, um trinta-réis-boreal, com uma anilha de identificação dos Estados Unidos datada em 2019, que foi encontrado por um banhista na praia do Campeche, no dia 9 de novembro.

Ave resgatada na praia do Campeche estava com identificação dos Estados Unidos – Foto: Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/NDAve resgatada na praia do Campeche estava com identificação dos Estados Unidos – Foto: Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND

Conforme o relato do banhista, a ave estava cercada por cachorros na linha de maré e não conseguia voar. O homem recolheu a ave e a deixou em um posto de guarda-vidas.

A equipe da R3 foi acionada e levou o animal para o CePRAM/R3 Animal (Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos).

A ave possui uma identificação do USGS (Serviço Geológico dos Estados Unidos, em português). Segundo o órgão americano, o trinta-réis foi anilhado ainda filhote, em 7 de maio de 2019, na Ilha Metinic, próximo à cidade de South Thomaston, no estado do Maine, na divisa com o Canadá, a 8,2 mil km de distância em linha reta de Florianópolis.

Processo de reabilitação

Segundo a veterinária e responsável técnica do PMP-BS (Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos) de Florianópolis, Marzia Antonelli, a ave deu entrada no Centro de Pesquisa com a condição corpórea ruim, diarreica, com as penas desgastadas, caquexia e sinais de exaustão, associado a lesões renais e musculoesqueléticas, condições relacionada a alta demanda física e energética da migração.

“Ela recebeu oxigenioterapia, fluidoterapia, e alimentação pastosa por sondagem esofágica, pois, devido ao grau de desidratação e prostração, não conseguia se alimentar sozinha e nem ficar em pé”, explica Marzia.

Após melhora na condição corpórea, desidratação, e atividade comportamental, o animal já começou a se alimentar com pedaços de peixe picado, atendendo os requerimentos energéticos para a espécie.

“Atualmente o trinta-réis apresenta melhora consecutiva, come sozinho, e ensaia pequenos voos. Ele teve ganho de 30 gramas no peso, alcançando 100 gramas agora, o que representa um aumento de quase 35%”, informou a R3 Animal.

Está iniciando o processo de condicionamento físico e melhora no aspecto das penas para que possa ser solto e iniciar a migração de volta para sua colônia no Hemisfério Norte.

A espécie

O trinta-réis-boreal é uma ave migratória da ordem Charadriiformes e da família Laridae. Aninham-se na região Leste e Central da América do Norte, da Baía de Hudson até o Lago Great Slave, no Canadá, nos Gulf States, nas Ilhas Bermuda, das Bahamas, Virgens, e em Ilhas próximas à Venezuela. Também há registros nas Ilhas da Madeira, Açores, e na costa Mauritânia, Tunísia e Nigéria, além de algumas regiões da Europa.

Os indivíduos que chegam saem de suas colônias no inverno do Hemisfério Norte e migram para o Sul, chegam ao litoral brasileiro a partir do final de setembro.

As aves dessa espécie medem entre 32 a 38 centímetros de comprimento e tem envergadura de asa de 79 a 81 centímetros. Quando adultos, possuem as pernas vermelho escarlate e o bico vermelho escarlate com a ponta preta.

Trinta-réis foi anilhado em 7 de maio de 2019, na Ilha Metinic, próximo à cidade de South Thomaston, no Estado do Maine, a 8,2 mil quilômetros de distância em linha reta de Florianópolis - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
1 6
Trinta-réis foi anilhado em 7 de maio de 2019, na Ilha Metinic, próximo à cidade de South Thomaston, no Estado do Maine, a 8,2 mil quilômetros de distância em linha reta de Florianópolis - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
Ave foi resgatada por um banhista no dia 9 de novembro, na praia do Campeche - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
2 6
Ave foi resgatada por um banhista no dia 9 de novembro, na praia do Campeche - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
Ave estava com a condição corpórea ruim, diarreica, com as penas desgastadas, caquexia, sinais de exaustão, lesões renais e musculoesqueléticas - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
3 6
Ave estava com a condição corpórea ruim, diarreica, com as penas desgastadas, caquexia, sinais de exaustão, lesões renais e musculoesqueléticas - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
Animal já come sozinho, e ensaia pequenos voos - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
4 6
Animal já come sozinho, e ensaia pequenos voos - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
No dia 19 de novembro, foi transferida para recinto externo para banhos de sol e com alimento à disposição - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
5 6
No dia 19 de novembro, foi transferida para recinto externo para banhos de sol e com alimento à disposição - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
Está iniciando o processo de condicionamento físico e melhora no aspecto das penas para que possa ser solto e iniciar a migração de volta para sua colônia - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND
6 6
Está iniciando o processo de condicionamento físico e melhora no aspecto das penas para que possa ser solto e iniciar a migração de volta para sua colônia - Nilson Coelho/R3 Animal/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...