FOTOS: biólogo de Jaraguá do Sul cria duas jiboias em casa

Até em cartório para transferir a cobra o biólogo foi

O biólogo Christian Raboch, de Jaraguá do Sul, comprou mais uma jiboia. Ele já criava uma – chamada carinhosamente de Mirana – em seu terrário, em casa. Mas na última semana adquiriu mais uma jiboia de um morador de Biguaçu. Ela é legalizada e foi comprada por este morador em um criadouro. As jiboias são chamadas de ‘pets’ pelo biólogo.

Jiboia será utilizada em atividades de educação ambiental. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
1 6
Jiboia será utilizada em atividades de educação ambiental. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
Cobra tem três anos e pode chegar até 2,5m de comprimento- Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
2 6
Cobra tem três anos e pode chegar até 2,5m de comprimento- Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
Christian foi até um cartório para transferir a jiboia para seu  nome. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
3 6
Christian foi até um cartório para transferir a jiboia para seu  nome. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
Christian Raboch trabalha na Fujama (Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente) e está acostumado com esses animais. Ele faz resgate de animais silvestres, solturas na natureza e zela pelos bichinhos.  – Foto: Christian Raboch
4 6
Christian Raboch trabalha na Fujama (Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente) e está acostumado com esses animais. Ele faz resgate de animais silvestres, solturas na natureza e zela pelos bichinhos.  – Foto: Christian Raboch
Esta é a primeira cobra comprada por Christian Raboch. Batizada de “Mirana”, a jiboia arco-íris foi adquirida de um criador legalizado e hoje vive em um terrário climatizado na casa de Christian. Essa espécie (Epicrates cenchria) vive na Amazônia. – Foto: Christian Raboch
5 6
Esta é a primeira cobra comprada por Christian Raboch. Batizada de “Mirana”, a jiboia arco-íris foi adquirida de um criador legalizado e hoje vive em um terrário climatizado na casa de Christian. Essa espécie (Epicrates cenchria) vive na Amazônia. – Foto: Christian Raboch
A jiboia se alimenta de ratos de cativeiro. Quando chegou a Jaraguá do Sul – em setembro do ano passado – a jiboia tinha 86 gramas e agora está com 190 gramas e 90 centímetros de comprimento. Mas ela pode chegar a 2,2 metros e viver entre 20 e 25 anos. Esta cobra também é utilizada para educação ambiental. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
6 6
A jiboia se alimenta de ratos de cativeiro. Quando chegou a Jaraguá do Sul – em setembro do ano passado – a jiboia tinha 86 gramas e agora está com 190 gramas e 90 centímetros de comprimento. Mas ela pode chegar a 2,2 metros e viver entre 20 e 25 anos. Esta cobra também é utilizada para educação ambiental. – Foto: Christian Raboch/Divulgação ND
+

Animais

Loading...