Lei que aumenta proteção de animais domésticos ainda não foi regulamentada em SC

Além do combate ao abandono e maus-tratos, a elaboração de planos de controle populacional dos animais também está entre as medidas propostas

O projeto de lei que tem como objetivo diminuir a ocorrência de crimes contra os animais em Santa Catarina ainda não foi regulamentado e segue sem data para tal, apesar de já ter sido sancionado pelo governador Carlos Moisés. A Lei nº 18.177/2021 visa combater o abandono e maus-tratos, em especiais dos animais domésticos, como cães e gatos.

Lei que aumenta proteção de animais domésticos ainda não foi regulamentada em SC – Foto: Freepik/Reprodução/NDLei que aumenta proteção de animais domésticos ainda não foi regulamentada em SC – Foto: Freepik/Reprodução/ND

A medida ainda traz os critérios para utilização de microchip, esterilização, criação de cadastro digital, gerenciamento e inventário estadual de animais domésticos. Entre os itens mais relevantes, está o descarte da eutanásia de animais como forma de controle.

O projeto de lei foi elaborado pelo deputado Fernando Krelling, e propõe a união entre governo estadual, municípios, iniciativa privada e demais segmentos da sociedade para realizar metas e ações de combate aos maus-tratos.

A elaboração de planos de controle populacional dos animais deve sem colocada em prática em toda Santa Catarina, além de promover o incentivo à guarda responsável e adoção consciente.

A política também visa o estímulo à criação de linhas de crédito para auxiliar os municípios na elaboração de projetos e implantação de sistemas que contribuam para a causa. A lei ainda será regulamentada pelo Poder Executivo.

Opinião de especialista

Na visão da veterinária Katia Chubaci, vale ficar na torcida para que o projeto seja, de fato, posto em prática.

“Já tínhamos leis parecidas que foram sancionadas e que não funcionam. Na minha opinião, das leis que existem desde 2006, de castração, de maus-tratos, de proibição de criação de pit-bulls, essas leis, a gente sente, como veterinária, que elas não funcionaram até hoje, por completo”, diz a veterinária.

Ela relata que “a gente vai ficando descrente quando vê duas ou três leis que foram sancionadas e não funcionaram”. No entanto, a profissional garante estar disposta a fazer valer o texto sancionado, através do seu trabalho.

+

Animais

Loading...