Mistério das aparições de baleias-jubarte em SC tem possível resposta da Epagri

Aparições frequentes da espécie no litoral de Santa Catarina vinham chamando a atenção; temperatura do mar pode explicar o fato

O grande número de aparições de baleias-jubarte (Megaptera novaeanglie) no litoral catarinense em 2021 vem chamando a atenção. Essa presença do cetáceo, no entanto, pode ser explicada por uma elevação na temperatura do mar, segundo estudo da Epagri/Ciram divulgado nesta terça-feira (29).

Aparição da espécie vem chamando atenção no litoral catarinense – Foto: Divulgação/R3 AnimalAparição da espécie vem chamando atenção no litoral catarinense – Foto: Divulgação/R3 Animal

Conforme o biólogo Luiz Vianna, desde o início do outono vem se observando um aumento da TSM (Temperatura da superfície do mar) no Oceano Atlântico sul. Em abril, as temperaturas na costa de Santa Catarina apresentaram valores de até 1,3°C acima do normal, chegando a 24,5°C.

Mesmo até a segunda semana de junho, onde as temperaturas vinham caindo, ainda foi possível observar valores 1°C acima do normal, segundo o estudo. Os números foram observados no monitoramento de anomalia da TSM do Worldview.

“Suspeitamos que esse fenômeno possa ser um dos motivos para elas terem se aproximado e ficado por tanto tempo no nosso litoral”, explica.

“Existe uma alta correlação entre a densidade de baleias no período de reprodução e a temperatura superficial da água, com picos de densidade em áreas onde as temperaturas se mantêm entre 24°C e 25°C”, pontua.

Ainda segundo o especialista, o litoral de Santa Catarina funciona como corredor migratório para a espécie. Elas normalmente rumam em direção ao Norte, um pouco mais afastadas da costa, diferentemente da baleia-franca (Eubalaena australis), que costuma visitar as praias do Estado com certa frequência.

Mas, excepcionalmente neste ano, algumas baleias-jubarte ficaram na faixa Leste da Ilha de Santa Catarina. “Temos observado quatro juvenis que provavelmente desgarraram do grupo e agora estão habitando os arredores da Ilha do Campeche”, diz Vianna.

Aparições

Somente em 2021, ao menos nove baleias-jubarte ficaram presas em equipamentos de pesca em Santa Catarina, sendo que três morerram.

A situação chama atenção, uma vez que, não é tão comum o aparecimento desta espécie no litoral catarinense. O motivo da presença do cetáceo, na ocasião, ainda era incerto, segundo a bióloga e diretora de pesquisa do Projeto Franca Austral, Karina Groch, explicou à reportagem do ND+ na metade do mês de junho.

Bombeiros liberam baleia jubarte enroscada em rede de pesca, em Canasvieiras – Vídeo: Reprodução/CBMSC

“Não é tão natural [o aparecimento]. Desde 2014 começamos a observar a presença um pouco mais frequente de baleias-jubarte se aproximando da nossa costa. Normalmente no litoral brasileiro elas migram para se reproduzir entre a região Sul da Bahia e do Espírito Santo”, explica a profissional.

As jubartes realizam migrações sazonais entre as áreas de alimentação, nos polos, e as de reprodução, em regiões tropicais. Buscam águas quentes, tranquilas e pouco profundas, como as de Abrolhos, na Bahia, para acasalar e ter um único filhote, que nasce após uma gestação de aproximadamente 11 meses.

A espécie

As baleias-jubarte frequentam a costa brasileira desde o Rio Grande do Sul até o Pará. De acordo com informações do Projeto Baleia Jubarte, na época de reprodução, que vai de julho a novembro, elas migram dos mares antárticos, onde se alimentam durante o verão, em direção ao norte em busca de águas mais quentes.

Isso ocorre porque os filhotes recém-nascidos ainda não acumularam gordura suficiente para resistirem às águas mais frias.

+

Animais

Loading...