Orangotango explorada como prostituta em bordel faz 21 anos em centro de reabilitação

Roubada da mãe ainda bebê, Pony tinha o corpo raspado a cada dois dias e foi ensinada a realizar atos sexuais com humanos

Um caso de exploração animal que chocou o mundo ganhou um novo capítulo esta semana. Isso porque uma fêmea de orangotando encontrada acorrentada em um quarto de um bordel na Ilha de Bornéu, na Indonésia, onde era sistematicamente submetida a violência sexual completou 21 anos de idade no centro de reabilitação da entidade que a resgatou.

orangotango PonyPony, que era explorada sexualmente em um bordel da Indonésia completa 21 anos – Foto: Reprodução The Sun

Pony, que havia sido roubada de sua mãe e traficada ainda bebê, vivia com a face maquiada, usava joias, tinha as partes íntimas depiladas e foi treinada para fazer sexo com humanos.

Seus ‘clientes’ eram homens que trabalhavam em fazendas de óleo de palma e pagavam para manter relações sexuais com o animal em vez de mulheres, segundo relatou o The Sun em 2018.

Hoje, a orangotango acaba de completar 21 anos e vive em um centro de reabilitação para animais, o Borneo Orangutan Survival Foundation, que resgata orangotangos em situação de vulnerabilidade.

Leia mais

  • Câmara aprova projeto que amplia pena de maus-tratos quando houver zoofilia
  • Com 10 pit bulls abandonados por semana, Joinville faz alerta
  • VÍDEO: Delegado confronta homem filmado praticando zoofilia em Blumenau

Editar

“Pony vive uma vida saudável dentro do complexo atualmente. Aos 21 anos, a falta de habilidades naturais e o comportamento não permitem que ela seja colocada em outros tipos de recintos. Esperamos que ela possa algum dia ter a chance de viver na ilha santuário”, disse nesta terça-feira (14), Nico Hermanu, assessor de Comunicação da entidade ambientalista também ao The Sun.

+

Animais

Loading...