Outono pet: quais cuidados devemos ter com nossos bichinhos de estimação?

A estação requer atenção especial para cães mais velhos e filhotes

Os problemas mais comuns no outono entre os pets são de causas respiratórias, articulares e até  oftálmicas – Foto: DivulgaçãoOs problemas mais comuns no outono entre os pets são de causas respiratórias, articulares e até  oftálmicas – Foto: Divulgação

O outono chega com as mudanças de temperaturas e clima seco. As chuvas aparecem trazendo um tempo mais frio. Os animais de estimação tendem a sentir bastante com essas mudanças climáticas, cabendo ao tutor redobrar os cuidados.

Os problemas mais comuns entre os pets nesse período são causas respiratórias, articulares e até  oftálmicas. “Quando tratamos de problemas oftálmicos, existem cachorros, especialmente algumas raças (Shih Tzu, Lhasa Apso, Pug, Buldogues Francês e Inglês), que sofrem mais com a secura dos olhos e precisam de cuidados constantes e, com a chegada do outono, o clima pode ficar mais seco ainda, por isso o dono precisa buscar diretamente orientações veterinárias para o melhor tratamento e evitar complicações”, explica a zootecnista responsável pela Nutricol, Maiara Petri Vilvert.

A especialista dá algumas dicas para a chegada da estação:

O outono chega com as mudanças de temperaturas e clima seco – Foto: DivulgaçãoO outono chega com as mudanças de temperaturas e clima seco – Foto: Divulgação
  • Os filhotes e idosos podem apresentar baixa imunidade, portanto, requerem uma atenção especial. Por isso, as vacinas precisam estar em dia, buscando seguir os protocolos de vacinação estabelecidos para cada espécie.
  • Atenção com os cães braquicefálicos (focinho achatado, como: Pug, Buldogue Inglês, Buldogue Francês, entre outros), pois a anatomia do crânio potencializa a sua exposição a vírus e bactérias podendo levar a gripes, conjuntivite ou outras doenças mais graves.
  • Fique atento com a hidratação dos pets! Tanto os cães como os gatos tendem a diminuir a ingestão de água com as baixas temperaturas. Além de disponibilizar mais vasilhas, as trocas devem ser constantes com água potável e fresca. Os gatos, em especial, buscam constantemente por água fresca e adoram água corrente.
  • Uma ótima opção também para estimular a ingestão de água, são os alimentos úmidos, na qual apresentam alto teor de umidade. Evitar dar banhos em dias chuvosos e frios.
  • É necessário estar atento ao horário do passeio, sendo preferencial buscar o clima mais ameno, entre às 10h e 17h.
  • Por fim, se o tutor perceber qualquer alteração de comportamento do seu pet, deve imediatamente levá-lo ao seu veterinário de confiança, pois “a prevenção é a melhor alternativa”, explica Maiara.

Cuidados especiais

Os filhotes e idosos podem apresentar baixa imunidade, portanto, requerem uma atenção especial – Foto: DivulgaçãoOs filhotes e idosos podem apresentar baixa imunidade, portanto, requerem uma atenção especial – Foto: Divulgação

De acordo com a médica veterinária e responsável pela qualidade da Nutricol, Sibele Tartari Luíz “neste período de outono precisamos redobrar os cuidados com a saúde de nossos pets, principalmente com filhotes e idosos, pois com temperaturas frias o clima fica propício a manifestações de sinais clínicos, respiratórios, articulares e oftálmicos”.

Referente aos problemas respiratórios a traqueobronquite infecciosa canina conhecida como tosse dos canis acomete os cães com mais frequência nas estações mais frias do ano e apresenta origem por uma série de vírus e bactérias, sendo a mais comum a Bordetella bronchiseptica, que afeta o aparelho respiratório, sendo a pneumonia a complicação principal desta doença.

Por causa da baixa umidade da época do ano, os felinos podem ter rinotraqueíte infecciosa, causada pelo vírus HFV-1 é a patologia mais comum que acomete o trato respiratório superior. Um dos sinais clínicos mais frequente desta patologia são as narinas entupidas, dificultando a respiração.

Uma dica caseira que pode ajudar a manter as vias aéreas do seu pet hidratadas é o tutor levá-lo  junto no banheiro durante o seu banho. Ao inalar o vapor, o muco presente se tornará menos viscoso, fazendo com que seja facilmente eliminado, deixando os pets mais calmos.

Por causa da baixa umidade da época do ano, os felinos podem ter rinotraqueíte infecciosa – Foto: DivulgaçãoPor causa da baixa umidade da época do ano, os felinos podem ter rinotraqueíte infecciosa – Foto: Divulgação

E proteja onde ele dorme para não passar frio. Verifique a existência de correntes de ar, disponha de uma caminha adequada ou forre o chão com algum material isolante, uma boa opção é forrar com jornal, e deixe um cobertor à disposição. Para animais que ficam em ambientes externos, providencie um abrigo e se possível opte por uma casinha com aberturas pequenas, que diminuem a perda de calor com o ambiente. Animais de estimação com pelagem curta podem usar roupas para mantê-los aquecidos (e muito estilosos) nos dias mais frios.

Para a veterinária Sibele, “Além de todo carinho com nossos pets, manter o protocolo vacinal é extremamente necessário para ter certeza que seu pet estará protegido, evitando surtos de doenças”.

Vacinas em dia

Outro ponto extremamente importante é manter as vacinas em dia para cães e gatos. Os animais de estimação devem ser vacinados todos os anos contra várias condições. Essa prática é necessária para mantê-los protegidos e para proteger outros animais ao seu redor.

A vacinação é extremamente importante para proteger seu pet contra doenças infecciosas não apenas nas estações mais frias do ano, pois as principais doenças que acometem o sistema respiratório de cães são: cinomose, adenovirose respiratória, parainfluenza e traqueobronquite infecciosa canina. Mas, nesta época do ano, para proteger o seu cão contra a traqueobronquite infecciosa, você deve vaciná-lo anualmente conforme orientações do Médico Veterinário.

Em relação às doenças respiratórias que acometem os gatos, temos no mercado vacinas que protegem contra rinotraqueíte juntamente contra outras doenças associadas ao sistema respiratório.

Mas, antes de tomar qualquer decisão, é fundamental que você procure um veterinário de sua confiança, ele é o profissional capacitado para orientar e determinar o melhor calendário vacinal efetivo para o seu pet.

Check-ups Preventivos

O acompanhamento regular permite que os veterinários compreendam melhor as características de cada animal – Foto: DivulgaçãoO acompanhamento regular permite que os veterinários compreendam melhor as características de cada animal – Foto: Divulgação

O objetivo dos Check-ups preventivos é justamente criar uma cultura de prevenção para que os donos entendam a importância e adquiram o hábito de fazer consultas periódicas.  Além de prevenir doenças, através do exame físico o médico  veterinário consegue orientar o tutor  sobre a importância  de manter atualizado o protocolo de vacinação, vermifugação e controle de pulga e carrapato. Ainda durante a avaliação clínica, o veterinário pode indicar a necessidade de exames complementares para avaliar com precisão determinadas condições médicas.

“Pets adultos, devem ser consultados anualmente. A exceção são animais de estimação com condições pré-existentes ou crônicas, onde seu veterinário orientará qual a frequência ideal para monitorar sua saúde” explica Sibele.

Lembre-se também que o acompanhamento regular permite que os veterinários compreendam melhor as características de cada animal e realizem um acompanhamento mais focado nas necessidades e estilo de vida do pet.

Dieta Equilibrada

A Nutricol oferece a linha especial Sidekick, que atende às necessidades de cada espécie animal – Foto: DivulgaçãoA Nutricol oferece a linha especial Sidekick, que atende às necessidades de cada espécie animal – Foto: Divulgação

Uma dieta equilibrada fornece os nutrientes necessários para suportar qualquer temperatura, com saúde. Portanto, é importante garantir uma nutrição adequada. Para a zootecnista Maiara Petri Vilvert, “o tutor precisa buscar uma dieta composta por ingredientes de alto valor nutricional e que atenda as necessidades do seu pet, mas para isso precisa compreender as informações nutricionais que constam nos rótulos, e em caso de dúvidas, sempre peça ajuda a um profissional.”

Com uma ração balanceada, saborosa e nutritiva, a Nutricol oferece uma linha especial, Sidekick, que atende às necessidades de cada espécie animal. Buscando sempre priorizar o bem-estar animal e a satisfação do cliente.

Conheça mais sobre os produtos da Linha Sidekick e todos os produtos Nutricol para garantir qualidade de vida aos seus pets.

+

Sidekick: sempre ao lado do seu pet

Loading...