Reflexão de dia das crianças: bicho de estimação não é presente. E mais: tudo sobre soluço canino.

Seu cachorro soluça e você não sabe o que fazer? Aprenda tudo sobre o assunto na coluna de hoje!

Crianças

Dia das crianças chegando e, com ele, todo o alvoroço consumista que as grandes datas comemorativas carregam. Poucas crianças não sonham em conviver com um cão ou gato ao longo da infância e raros são os pais que conseguem resistir aos insistentes pedidos mesmo que em suas vidas não caibam os cuidados que um animal demanda. Mas… Animais não são presentes, muito menos para crianças. E quando um bichinho chega à família sem real comprometimento dos adultos em cuidar dele por toda a vida, o abandono/repasse é quase certo. Se você não deseja adotar um pet, aproveite a oportunidade para educar seu filho e mostrar que ao longo da vida nem sempre o momento em que queremos algo é o melhor para que o desejo seja realizado. 

Educação

Saber dizer não é uma virtude. Mas saber ouvir uma negativa pode ser ainda mais difícil. Ensinando seu filho a lidar com as frustrações naturais da vida, você o preparará para ser um adulto emocionalmente mais saudável e, consequentemente, mais feliz. O melhor presente que toda criança pode receber é a verdadeira atenção de seus pais ao longo da vida. Presentear é fácil, difícil é conviver com qualidade. Assim, a criança pode entender que hoje a família ainda não está pronta para receber um bichinho, mas que no futuro isso poderá acontecer. 

Relações

Muitos reclamam que as relações humanas de hoje estão superficiais, que as pessoas desistem facilmente e que não se comprometem. Mas o que esses adultos desistentes aprenderam quando crianças? Que exemplos de perenidade receberam? Ao ceder aos pedidos dos filhos, presenteando-os com animais e depois os maltratando e/ou abandonando, os adultos ensinam pelo exemplo: as relações são superficiais e não é preciso assumir responsabilidades e consequências. Amanhã, essas crianças e adolescentes reproduzirão o modelo em relações afetivas e até mesmo de trabalho. Quantas pessoas você conhece que simplesmente não conseguem se comprometer com nada e ninguém? Pense nisso tudo e presenteie seu filho com seu amor e atenção diários. Feliz dia das crianças! 

Soluço canino

O soluço é um fenômeno reflexo que se manifesta por contração espasmódica e involuntária do diafragma, através do qual o ar expulso é eliminado juntamente com um ruído característico. O soluço em si nunca deve ser um motivo de preocupação, no entanto, se ocorrerem crises muito longas com mais de uma hora de duração, o médico veterinário deverá ser consultado. 

Possíveis causas

Os quadros de soluço são frequentes em filhotes de cães e podem ser causados em função da ingestão de alimentos ou líquidos de forma rápida, especialmente em animais ansiosos, onde normalmente a rapidez da ingestão acaba pré-dispondo ao sintoma. As crises de soluço, ao que se sabe, podem ser desencadeadas através de situações de cansaço extremo ou estresse. 

Tratamento

Basicamente, os soluços em cães são bastante inofensivos e fugazes. Eles geralmente desaparecem por conta própria, sem qualquer intervenção. No entanto, em casos mais prolongados pode-se utilizar de algumas técnicas que terão a finalidade de mudar o padrão respiratório dos animais. Forneça ao animal algum alimento sólido ou líquido e caso nenhuma das anteriores dê o efeito esperado, o ato de brincar com o animal, realizando brincadeiras ou mesmo passeios ou qualquer atividade de entretenimento, o distraindo ou alterando a sua respiração poderá dar um resultado satisfatório.