Você chega em casa e seu cachorro te recebe com a maior cara de culpado por ter aprontado algo?

Aprenda na coluna de hoje por que cães não sabem que fizeram algo errado, não importa o que o seu faça ou o que você ache! Boa leitura.

Mendes/ND

Ele não sabe!

Você jura que chega em casa e seu cachorro te espera cheio de culpa por ter aprontado? Melhor ler com atenção a coluna de hoje! Cães não sabem que fizeram algo errado a menos que sejam repreendidos em flagrante. Aliás, cães não têm noção alguma de certo e errado. Em alguns lares subir na cama é certo, em outros, proibido. Quem decide e ensina a eles o que é certo e errado somos nós, humanos.

Cara de culpa

Mas por que às vezes quando você chega em casa seu cachorro faz “cara de culpa”? Cães são mestres em reconhecer nossos sinais corporais e faciais mais sutis. Além do mais, os ensinamos a nunca saber qual reação teremos quando chegamos. Então eles nos mostram sinais de apaziguamento para que amenizemos a nossa reação e nós interpretamos, erroneamente, estes sinais como “cara de culpa”. 

Treino

Cães não entendem quando recebem uma punição pouco tempo depois de terem feito algo que consideramos errado. Assim como também não entendem quando ganham um agrado por terem feito algo que consideramos certo se não os recompensarmos no ato. É por isso que, para adestrar um cachorro, o recompensamos assim que faz a ação correta! O que é, aliás, muito mais eficaz do que punir quando fazem o que não queremos.

Como assim?

Você volta para casa e seu cachorro o recebe com alegria. Mas lá vem ele com o focinho cheio de terra por ter destruído um vaso, por exemplo. Você briga e repreende. Mas ele não entende os motivos, acha apenas que ao chegar em casa você briga com ele. É esta a associação feita. Da próxima vez em que você chegar, ele não saberá como agir para evitar nova bronca. E fará a “cara de culpa”. Não adianta esfregar focinho no xixi, levar ao lado do vaso e dar bronca. Se não pegou no flagra, não puna jamais. Retire o cão do ambiente e limpe ou arrume o que está errado sem que ele veja. Sem falar nada.

Imprevisíveis

Ensinamos aos cães que somos imprevisíveis: voltamos bravos ou alegres. E isso os torna extremamente ansiosos, por não saberem o que esperar em nosso retorno. Da próxima vez em que saímos nossos cães ficarão mais ansiosos e, assim que perceberem nossa chegada, mostrarão os sinais de apaziguamento para que não sejam punidos. Afinal, quando cachorros dão estes sinais uns aos outros, evitam as brigas entre eles.

Nosso erro

Nós é que não entendemos os sinais do nosso cachorro e os interpretamos como “pedidos de desculpa” ou “confissão”. E o que fazemos? Brigamos de novo com ele, que ficará ainda mais ansioso da próxima vez em que sairmos de casa. Começa então um ciclo vicioso que só nós podemos quebrar, com inteligência e vendo o que podemos fazer para que o cão não volte a errar, como proporcionando exercício físico suficiente a ele, não o deixando sozinho muito tempo,  proporcionando ossos para ele roer, por exemplo. Afinal, somos os racionais desta relação, não?