VÍDEO: Cobra encontrada em piscina de Florianópolis é a mais venenosa do Brasil

Espécie tem veneno ágil, o que facilita proliferação pelo sistema nervoso; apesar disso, cobra não ataca

A serpente encontrada nesta terça-feira (19) em uma piscina no bairro Rio Tavares, em Florianópolis, é uma cobra coral verdadeira – a espécie com um dos venenos mais potentes no Brasil. A identificação foi realizada pelo CIATox/SC (Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina).

Cobra encontrada em Florianópolis sendo retirada pela PMACobra foi retirada da piscina no início da tarde desta terça – Foto: Arquivo Pessoal/ND

A espécie foi achada pelo cachorro da casa, por volta das 10h30. O vira-lata Paçoca começou a latir e não parava. ” Quando desci, vi a cobra na piscina. Ela tentava sair da piscina e não conseguia”, lembra Eva Adriana Dias, que é a responsável pela faxina da casa.

A Micrurus corallinus tem um veneno tem baixo peso molecular (não é pesado). Por isso, costuma se espalhar rapidamente e atua no sistema nervoso, explica o biólogo Christian Raboch, especialista em serpentes e funcionário da Fujama (Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente). É por isso que ela é considerada a mais venenosa.

Segundo Raboch, seria arriscado se o cachorro mordesse a cobra. Apesar de ter um veneno perigoso, a espécie não costuma dar o bote – diferente da Jararaca, por exemplo. Ataques só ocorrem quando a espécie é atacada, como quando alguém pisa ou morde ela. “Senão ela tenta fugir”, ressalta o pesquisador.

Cobra sendo retirada da piscina – Vídeo: Arquivo Pessoal/Divulgação/ND

“O veneno pode levar à morte, mas é raro hoje em dia as pessoas morrerem por conta de acidente. Os hospitais tem soro. Em caso de acidente, é necessário lavar com água e sabão e depois ir ao hospital”, explica o biólogo.

Resgate da cobra

No momento dos fatos, ela e o cão eram os únicos presentes na casa de dois andares. Preocupada com a segurança do animal, ela subiu para o segundo andar e se fechou com Paçoca até a chegada de resgate. Os movimentos da cobra eram acompanhados pela janela.

Polícia Militar Ambiental chegou ao local por volta das 14h. A serpente foi removida com uma pinça de contenção e inserida em uma caixa específica, semelhante a um tubo. A presença de diferentes animais no local é favorecida pela proximidade com mata e dunas.

Ao ver a serpente, a orientação é prender animais domésticos e entrar em contato com o órgão da cidade para fazer o resgate: como os bombeiros, PMA, ou outra entidade, dependendo do município. As corais verdadeiras costumam ser encaminhadas para o Instituto Butantan, onde o veneno é utilizado para a produção de soro. “As pessoas costumam matá-la. Não é necessário, além de crime ambiental”, diz Raboch.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...