VÍDEO: coelho de família de SC passeia na coleira e arruma a cama; veja

Animal vem fazendo sucesso pelas ruas do bairro Bom Retiro em Joinville durante passeios pela vizinhança

Se você mora no bairro Bom Retiro, em Joinville, já pode ter se deparado com a engenheira Renata de Carvalho Gentil, a filha, Nicolle, de 10 anos, e o Colosso, passeando pelas ruas do bairro.

Nicolle passeia com coelho nas ruas de Joinville – Foto: Arquivo PessoalNicolle passeia com coelho nas ruas de Joinville – Foto: Arquivo Pessoal

Mas agora você deve estar se perguntando: quem é Colosso? Colosso é o coelho da família, de apenas quatro meses, que costuma passear de coleira pelo bairro. O bichinho acaba virando “atração” para a vizinhança.

“Recentemente levamos o Colosso em uma praça, uma moça nos parou e ficou admirada de ver um coelho passeando. As pessoas acham diferente, eu particularmente nunca tinha visto a cena antes”, conta Renata.

Até o momento os passeios ficam “restritos” apenas as ruas do bairro. “Não temos coragem de levar ele no shopping, temos medo dele se assustar com as pessoas, já que não é uma cena tão comum vermos um coelho passeando de coleira”, explica a engenheira.

Os passeios foram ideia da filha. “Ela comprou uma coleira, mas no começo ele não andava, queria roer a corda, mas agora já se adaptou”.

Veja os vídeos:

Nicolle e Colosso passeiam pelas ruas de Joinville – Vídeo: Arquivo Pessoal

Colosso faz sucesso no bairro – Vídeo: Arquivo Pessoal

Animal arruma a própria cama

Passear na coleira não é o único “diferencial” do animal. Segundo a família, ele ainda arruma a própria cama para deixar o cobertor “perfeitamente esticado”.

“Ele não pode ver um cobertor que passa a patinha nele para esticar e deixar retinho. Quando vai dormir é a mesma coisa, se o coberto estiver desarrumado, ele arruma para ficar esticadinho para ele poder dormir”, conta Renata.

Chegada do bichinho muda hábitos da família

A chegada de Colosso, em um primeiro momento, não foi unanimidade na casa de Renata. “Eu não queria animal de estimação, mas meu marido achou importante que as crianças tivesse um”, conta a mãe. Além de Nicolle, Renata também é mãe de Leonardo, de 5 anos.

Colosso em momento de “repouso” – Foto: Arquivo PessoalColosso em momento de “repouso” – Foto: Arquivo Pessoal

O animal, que foi presente de um amigo, foi para a casa da família com apenas 15 dias de vida. “Descobrimos que é fácil adestrar. Antes ele fazia sujeira pela casa toda, mas pesquisamos que é só colocar feno em um suporte que ele se acostuma a fazer as necessidades lá”, explica a engenheira.

Ainda segundo a mãe, a chegada do animal ajudou os filhos a terem mais responsabilidade, uma vez que, devido ao trabalho, ela não teria tempo para cuidados especiais.

“Eles [filhos] realmente estão fazendo isso, ficam responsáveis por limpar as fezes, dar comida, pegar o capim quando precisa, limpar sujeira nas outras partes da casa”, reforça Renata.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...