VÍDEO: grupo de golfinhos é flagrado em praia de Balneário Camboriú

Animais foram flagrados na Praia Central por funcionários da prefeitura durante uma ação de fiscalização

Um grupo de mais de 50 golfinhos foi avistado na Praia Central de Balneário Camboriú na tarde desta quinta-feira (29). Eles foram vistos durante uma fiscalização da Semam (Secretaria do Meio Ambiente) contra redes de pesca clandestinas.

Grupo com mais de 50 animais foi avistado na Praia Central – Foto: Vítor Hugo Serpa/PMBCGrupo com mais de 50 animais foi avistado na Praia Central – Foto: Vítor Hugo Serpa/PMBC

Especialistas identificaram os animais como sendo da espécie Stenella frontalis, conhecida popularmente como golfinho-pintado-do-Atlântico. Conforme o professor doutor da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia da Univali (Universidade do Vale do Itajaí), André Barreto, essa espécie costuma utilizar áreas um pouco mais afastadas, no meio da plataforma continental.

Veja o vídeo:

Funcionários da prefeitura flagraram o espetáculo – Vídeo: Vitor Serpa

“É relativamente comum, mas não costuma vir para regiões rasas, perto das praias”, afirma Barreto. Na última semana, um grupo parecido foi visto na Praia Brava, em Itajaí. “É possível que seja o mesmo, que está explorando a área e se alimentando dos peixes da região”, explica o coordenador-geral do PMP-BS (Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos), responsável pelos estados de Santa Catarina e Paraná.

Segundo o professor, o golfinho-pintado-do-Atlântico é encontrado em boa parte da costa brasileira, mas é mais comum nas áreas mais quentes. A espécie costuma formar grupos grandes.

A orientação da secretária do Meio Ambiente, Maria Heloisa Furtado Lenzi é que, ao avistar os golfinhos, motores de barcos sejam desligados. “Os golfinhos chegam perto de embarcações. Então, é preciso desligar os motores para não incomodá-los. As embarcações também não podem persegui-los, isso é crime ambiental”, afirma.

Fiscalização mira redes de pesca clandestinas

Funcionários da secretaria estavam atrás de redes de pesca clandestinas, que podem ser letais para golfinhos e baleias. Desta vez, nenhum apetrecho ilegal foi encontrado, e os animais, aparentemente, estavam sem lesões.

Redes clandestinas podem causar a morte de golfinhos e baleias, que podem ficar presos. Desde 1º de maio, quando começou a temporada de pesca da tainha, foram apreendidas 50 redes de pesca ilegais em Balneário Camboriú.

O uso de itens não permitidos sujeita o pescador à pena de detenção de um ano a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente, de acordo com o artigo 34 da lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Animais

Loading...