Você sabia? Indaial tem uma “maternidade” de cavalos da polícia

Coudelaria foi criada no Vale do Itajaí em fevereiro de 2018; de lá para cá mais de 40 animais nasceram no local

Os cães, já comuns nas operações de resgate de vítimas por parte dos bombeiros, não são os únicos aliados da segurança pública. Os cavalos também têm espaço e são primordiais no trabalho das patrulhas montadas, que fazem policiamento ostensivo em Santa Catarina.

Foto de um cavalo adulto e de um potrinho ao lado. Ambos em uma área de pasto.Animais da coudelaria da Polícia Militar, situada em Indaial – Foto: PM/Divulgação/ND

Desde janeiro de 2018, o Vale do Itajaí conta com uma coudelaria – espécie de haras para procriação. O espaço fica em Indaial e tem um propósito claro, como explica o chefe da seção técnica do Regimento da PM Montada, major Fernando Jahn Bessa:

“Tem a missão precípua de selecionar, reproduzir e criar cavalos de elevado padrão morfológico e comportamental para o futuro serviço policial”.

Apesar da criação recente da “maternidade” na região, mais de 40 cavalos já nasceram no local.”Nesta temporada já ocorreram nove nascimentos e são aguardados ainda dois. A metade dos nascimentos registrados é da raça Brasileiro de Hipismo”, aponta Bessa.

Cada potrinho que vem ao mundo é “batizado”. Os nomes têm por base uma letra que é referência para o ano de nascimento. Em 2020, era T. Agora, é U. Rainha foi o primeiro “bebê” a nascer no Vale do Itajaí, em 1º de setembro de 2018. O treinamento dela deve iniciar quando completar três anos.

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND
1 4

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND
2 4

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND
3 4

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND
4 4

Coudelaria da PM em Indaial - PM/Divulgação/ND

Polícia Militar prepara a nova geração

A PM de Blumenau também conta com o apoio dos cães no combate ao crime e trabalha na preparação da futura geração de animais farejadores. Ozzy e Fal são dois filhotes da raça Pastor Belga que chegaram ao batalhão em novembro de 2020. Eles passarão por treinamento até que possam combater o crime nas ruas.

“Inicia com a socialização, onde são apresentadas várias situações do trabalho policial e da vida canina. Posteriormente, começam a ser apresentados os processos de faro, até que se obtenha uma maturidade na qual o cão possa ser empregado no serviço operacional”, explica o tenente Roberto Gassenferth.

Ozzy - Giovanni Silva/Divulgação
1 4

Ozzy - Giovanni Silva/Divulgação

Fal - Giovanni Silva/Divulgação
2 4

Fal - Giovanni Silva/Divulgação

Ayra - Giovanni Silva/Divulgação
3 4

Ayra - Giovanni Silva/Divulgação

Apollo - Giovanni Silva/Divulgação
4 4

Apollo - Giovanni Silva/Divulgação

O processo é individual e feito pelos próprios militares no dia a dia da corporação. Ozzy e Fal devem entrar na ativa em 2022. Renzo é outro em formação. Até lá, Apollo, Ayra, Charlie e Mag seguem na missão de ajudar os agentes na busca por drogas. O canil do 10º Batalhão de Polícia Militar foi criado em 2010 e atende toda a região do Vale do Itajaí. Em 2017, o cão Brutus fez sucesso na internet ao localizar dois assaltantes. Hoje, ele aproveita o merecido descanso.

“O Brutus desenvolveu um problema no quadril, comum na raça. Quando era exposto a uma atividade policial mais intensa, ficava sentindo um desconforto. Então, por isso, resolvemos aposentá-lo. Mas ele tá super bem de saúde, no dia a dia não apresenta nenhuma limitação, e atualmente está sob os cuidados do policial que foi seu treinador”, conta o tenente Nicolas Vasconcelos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Animais