Galeria #TBT: a história da rua XV de Novembro, em Blumenau, em imagens

Viaje no tempo e conheça a história e a evolução da principal via de Blumenau, que foi e continua sendo palco dos fatos que marcam a história da maior cidade do Vale

No “Galeria TBT” desta quinta-feira (8) fazemos uma viagem no tempo para conhecer a história e a evolução da principal via de Blumenau: a rua XV de Novembro. Localizada no coração da maior cidade do Vale do Itajaí, a via é palco de grandes fatos que marcaram a história dos blumenauenses. – Foto: Reprodução/NDTV Blumenau
1 10

No “Galeria TBT” desta quinta-feira (8) fazemos uma viagem no tempo para conhecer a história e a evolução da principal via de Blumenau: a rua XV de Novembro. Localizada no coração da maior cidade do Vale do Itajaí, a via é palco de grandes fatos que marcaram a história dos blumenauenses. – Foto: Reprodução/NDTV Blumenau

“Bratwustrasse” ou Rua da Linguiça, assim era conhecida a rua XV de Novembro na época da Blumenau colônia. Isso porque um animal separou-se do rebanho e embrenhou-se nas matas, atravessando o ribeirão Garcia, seguindo pela margem do rio em direção ao atualmente conhecido bairro da Velha. Quando os colonos sentiram falta do animal, muniram-se de facões e foices e seguiram os rastros. O corte feito ao longo do percurso constitui-se numa picada cheia de curvas e voltas, que, mais tarde, deu origem ao traçado da XV. A imagem destaca a rua XV de Novembro no período de 1900, no trecho compreendido entre a Rua Nereu Ramos e a Igreja Católica. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
2 10

“Bratwustrasse” ou Rua da Linguiça, assim era conhecida a rua XV de Novembro na época da Blumenau colônia. Isso porque um animal separou-se do rebanho e embrenhou-se nas matas, atravessando o ribeirão Garcia, seguindo pela margem do rio em direção ao atualmente conhecido bairro da Velha. Quando os colonos sentiram falta do animal, muniram-se de facões e foices e seguiram os rastros. O corte feito ao longo do percurso constitui-se numa picada cheia de curvas e voltas, que, mais tarde, deu origem ao traçado da XV. A imagem destaca a rua XV de Novembro no período de 1900, no trecho compreendido entre a Rua Nereu Ramos e a Igreja Católica. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

Nos anos 1920, a rua XV de Novembro sofreu fortes influências com a chegada de novos imigrantes que implantam mais indústrias na região. A pavimentação com paralelepípedos chegou entre 1926 e 1929, numa extensão de 1.590 metros e em nada lembrava mais a picada aberta pelos colonos. A rua de terra, que se transformava em lamaçal com a chuva, foi substituída por calçamento, que teve duração de 70 anos, até o início do projeto de reurbanização dos anos 2000. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
3 10

Nos anos 1920, a rua XV de Novembro sofreu fortes influências com a chegada de novos imigrantes que implantam mais indústrias na região. A pavimentação com paralelepípedos chegou entre 1926 e 1929, numa extensão de 1.590 metros e em nada lembrava mais a picada aberta pelos colonos. A rua de terra, que se transformava em lamaçal com a chuva, foi substituída por calçamento, que teve duração de 70 anos, até o início do projeto de reurbanização dos anos 2000. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

Nos anos de 1960 e 1970 começaram efetivamente as construções verticais com os edifícios Albor, Catarinense e Impala, entre outros. O prédio da antiga Moellmann passou por mudança e adquiriu ares de estilo enxaimel. Na década de 1970, na gestão do prefeito Renato de Mello Vianna, foi criada a lei que estimula a adaptação da arquitetura enxaimel para fortalecer o setor turístico. Muitos proprietários de casas ao longo da rua adotaram essa iniciativa. Naquele período, já se podia observar o congestionamento de veículos na rua em decorrência dos ônibus que chegavam à antiga rodoviária, localizada na rua 7 de Setembro. Até 1973, o tráfego era em mão dupla e nesse ano passou a sentido único de circulação (sentido Velha/Garcia). Em 1977, o transporte coletivo foi retirado definitivamente da Rua XV. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
4 10

Nos anos de 1960 e 1970 começaram efetivamente as construções verticais com os edifícios Albor, Catarinense e Impala, entre outros. O prédio da antiga Moellmann passou por mudança e adquiriu ares de estilo enxaimel. Na década de 1970, na gestão do prefeito Renato de Mello Vianna, foi criada a lei que estimula a adaptação da arquitetura enxaimel para fortalecer o setor turístico. Muitos proprietários de casas ao longo da rua adotaram essa iniciativa. Naquele período, já se podia observar o congestionamento de veículos na rua em decorrência dos ônibus que chegavam à antiga rodoviária, localizada na rua 7 de Setembro. Até 1973, o tráfego era em mão dupla e nesse ano passou a sentido único de circulação (sentido Velha/Garcia). Em 1977, o transporte coletivo foi retirado definitivamente da Rua XV. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

A rua XV de Novembro foi o palco de momentos históricos, como o protesto dos integralistas, Movimento Blumenau Unido, desfiles de Carnaval, das misses Vera Fischer e Ingrid Budag, dos desfiles anuais de aniversário da cidade. Também fazem parte da história da via os desfiles da Oktoberfest, que iniciaram em 1984, a recepção de personalidades como Helmuth Kohl, Getúlio Vargas, Ernesto Geisel e Castelo Branco, que desfilaram e discursaram na importante rua do Centro. Na imagem de 1934, o Movimento Blumenau Unido mobilizou os moradores da cidade em protesto contra o interventor estadual Coronel Aristiliano Ramos, devido a criação do decreto que desmembrava os distritos de Blumenau, criando os municípios de Indaial, Gaspar, Timbó e Dalbérgia (Ibirama). Com esta legislação, o território blumenauense foi violentamente reduzido. Na imagem, o Movimento Blumenau Unido em protesto na Rua XV. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
5 10

A rua XV de Novembro foi o palco de momentos históricos, como o protesto dos integralistas, Movimento Blumenau Unido, desfiles de Carnaval, das misses Vera Fischer e Ingrid Budag, dos desfiles anuais de aniversário da cidade. Também fazem parte da história da via os desfiles da Oktoberfest, que iniciaram em 1984, a recepção de personalidades como Helmuth Kohl, Getúlio Vargas, Ernesto Geisel e Castelo Branco, que desfilaram e discursaram na importante rua do Centro. Na imagem de 1934, o Movimento Blumenau Unido mobilizou os moradores da cidade em protesto contra o interventor estadual Coronel Aristiliano Ramos, devido a criação do decreto que desmembrava os distritos de Blumenau, criando os municípios de Indaial, Gaspar, Timbó e Dalbérgia (Ibirama). Com esta legislação, o território blumenauense foi violentamente reduzido. Na imagem, o Movimento Blumenau Unido em protesto na Rua XV. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

A principal rua da cidade foi importante desde o seu início até os dias atuais e tem sido palco de diversas manifestações, nos momentos de alegria e de tristezas como as enchentes de 1911, 1983 e 1984 que deixaram suas marcas. Houve também incêndios que consumiram importantes prédios, como a antiga sede da Prefeitura (1958), onde hoje está a Fundação Cultural de Blumenau, a Casa Caça e Pesca (1986) e o Edifício Catarinense (1996). Na imagem destaca a Rua XV sendo invadida pelas águas na enchente de 1984. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
6 10

A principal rua da cidade foi importante desde o seu início até os dias atuais e tem sido palco de diversas manifestações, nos momentos de alegria e de tristezas como as enchentes de 1911, 1983 e 1984 que deixaram suas marcas. Houve também incêndios que consumiram importantes prédios, como a antiga sede da Prefeitura (1958), onde hoje está a Fundação Cultural de Blumenau, a Casa Caça e Pesca (1986) e o Edifício Catarinense (1996). Na imagem destaca a Rua XV sendo invadida pelas águas na enchente de 1984. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

Nas décadas de 1980 e 1990, pelo menos quatro projetos foram estudados para a principal via comercial da cidade. A partir de 1997, a ideia de reurbanização total da rua começa a se tornar realidade. Diferente de qualquer outro projeto anterior, a reurbanização da rua XV de Novembro buscou a parceria do poder público com a iniciativa privada, iniciando com a promoção conjunta de um concurso público (custeado por Acib, CDL e Sinduscon), para o projeto conceitual e principalmente no levantamento dos recursos para viabilizar a obra. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
7 10

Nas décadas de 1980 e 1990, pelo menos quatro projetos foram estudados para a principal via comercial da cidade. A partir de 1997, a ideia de reurbanização total da rua começa a se tornar realidade. Diferente de qualquer outro projeto anterior, a reurbanização da rua XV de Novembro buscou a parceria do poder público com a iniciativa privada, iniciando com a promoção conjunta de um concurso público (custeado por Acib, CDL e Sinduscon), para o projeto conceitual e principalmente no levantamento dos recursos para viabilizar a obra. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

A reurbanização da rua XV de Novembro foi a primeira obra de grandes proporções na via desde que ela ganhou paralelepípedos em 1929. Depois disso, foram feitas apenas algumas intervenções para a implantação do sistema de águas pluviais e esgoto, energia elétrica e telefonia. Fora a verticalização das construções e pequenas alterações no paisagismo, o traçado da histórica via pouco mudou. O projeto de reurbanização foi executado e elaborado pelos arquitetos Armando Ito e Roberto Sabatella, de Curitiba. Na imagem, vemos a obra com a retirada completa do antigo calçamento. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
8 10

A reurbanização da rua XV de Novembro foi a primeira obra de grandes proporções na via desde que ela ganhou paralelepípedos em 1929. Depois disso, foram feitas apenas algumas intervenções para a implantação do sistema de águas pluviais e esgoto, energia elétrica e telefonia. Fora a verticalização das construções e pequenas alterações no paisagismo, o traçado da histórica via pouco mudou. O projeto de reurbanização foi executado e elaborado pelos arquitetos Armando Ito e Roberto Sabatella, de Curitiba. Na imagem, vemos a obra com a retirada completa do antigo calçamento. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

No novo cenário paisagístico da Rua XV de Novembro a configuração do piso ficou definida nas cores assim identificadas: cor do passeio – vermelho com detalhes em cinza claro; meio fio e linhas de bordo – cinza claro; e cor da pista e baias – cinza chumbo. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
9 10

No novo cenário paisagístico da Rua XV de Novembro a configuração do piso ficou definida nas cores assim identificadas: cor do passeio – vermelho com detalhes em cinza claro; meio fio e linhas de bordo – cinza claro; e cor da pista e baias – cinza chumbo. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

A reurbanização teve como objetivo alavancar o movimento econômico ao longo da principal rua comercial da cidade. Essa é a versão da rua XV mais próxima do que conhecemos hoje. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva
10 10

A reurbanização teve como objetivo alavancar o movimento econômico ao longo da principal rua comercial da cidade. Essa é a versão da rua XV mais próxima do que conhecemos hoje. – Fonte e foto: Fundação Cultural de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva

+

Arquitetura e Decoração