‘Novo morar’ aquece setor imobiliário e reflete em arquitetura, design e paisagismo

Mercado aponta para as vantagens de investir nos refúgios para as famílias. Consórcio de imóveis é garantia de patrimônio

Novo morar tem home offices adequados para as famílias – Foto: Divulgação/Rico Mendonça

O planeta não é mais o mesmo desde o começo deste ano. As questões sanitárias, principalmente a pandemia do novo coronavírus, têm influenciado diretamente o mercado imobiliário, a arquitetura, o design de interiores, de objetos e em todas as formas de morar. Surge então, o conceito do “novo morar” ao redor do mundo.

As casas, que já vinham se tornando hiperconectadas, hoje precisam abrigar pessoas por mais tempo. A cada dia, são descobertas novas necessidades nos interiores, como aproveitar melhor os cômodos, mais iluminação natural, ventilação ou áreas verdes para exercícios.

O conforto passa a ser obrigatório para quem trabalha em casa, tem os filhos nos ambientes e quer curtir os períodos de lazer, tudo em casa.

No conceito do novo morar surgem as necessidades de um novo imóvel, ou daquela reforma que vai permitir a manutenção do bem-estar de cada um dentro das famílias, inclusive dos pets.

Consórcio é uma forma de planejamento para a família

Quem tem observado de forma positiva esta mudança é Tatiana Schuchovsky Reichmann, CEO do grupo Ademicon, do qual faz parte a Ademilar Consórcio de Imóveis. A marca é especializada e pioneira em consórcio imobiliário.

“Continuamos vendendo porque o consórcio imobiliário é um produto que faz bem à vida das pessoas. Porque é uma forma de a família se planejar para adquirir um imóvel”, conta a CEO.

E o próprio mercado imobiliário tem apontado que, desde abril, há um aumento na procura por imóveis maiores e mais adaptados à situação atual no Brasil.

Tatiana comemora bons números no primeiro semestre, mesmo com a pandemia.

“Neste momento, me perguntam como vendemos tanto. Primeiro, acho que houve um represamento. Depois, as pessoas sentiram a necessidade de ficar mais seguras. Como estão mais tempo em casa, perceberam a importância do conforto de um lar, um espaço mais adequado para o home office, por exemplo”, observa Tatiana.

Investimento em alta

Diante desta realidade, investir em imóveis, seja comprando novos ou reformando, é uma clara tendência de mercado. De acordo com o novo morar, a ideia é adaptar-se às necessidades, sempre valorizando o imóvel.

Portanto, investir em consórcios neste setor, por exemplo, pode ser lucrativo, além de necessário para todos.

 Para o refúgio e a segurança de todos

Espaço para Pets surge nas adaptações no novo morar – Foto: Divulgação/Rico Mendonça

 Quem conta sobre as adaptações ao novo morar é o arquiteto, designer de interiores e artista plástico Rico Mendonça, premiado em mostras e que tem no currículo o Cours D’Expression Plastique, em Marseille, na França.

“Temos sido muito procurados para trabalhar ambientes como quartos, home offices e cozinhas por pessoas que estão se adaptando ao novo morar”, diz Rico.

“Projetamos áreas íntimas, espaços para leitura, trabalho, estudo. São reformas e obras com esse foco”, conta Rico.

O próprio profissional afirma que está se reinventando nas criações de ambientes.

“Por exemplo, já adaptei bancada no closet, já transformei um quarto de hóspedes em quarto para acolhimento de animal, porque os gatos, agora, devem ficar em casa também”, pontua o expert.

Rico Mendonça conta que já adequou home offices até mesmo em corredores.

“Muitos lugares estão sendo adaptados para colocar álcool gel e local para colocar os sapatos, que não devem entrar na casa. São necessários espaços para sentar em corredores de prédios, para tirar os sapatos e muitas outras adaptações”, conta Rico Mendonça.

Outra coisa que chama atenção do arquiteto é o trabalho com áreas gourmets, as cozinhas. Ou então, as pessoas estão trocando de casas ou apartamentos para ter cozinhas mais adaptadas, mudando eletros, projetos de cocção. “Tenho feito várias cozinhas ultimamente, em novas casas ou em reformas”, diz o profissional.

+

Arquitetura e Decoração