Tem bicho de estimação e quer morar em apartamento? Sim, você pode!

Opte por condomínios com pet places e áreas verdes, que oferecem diversão com segurança para os bichinhos e a comodidade que você procura

Atualmente, não é preciso abrir mão de ter um animal de estimação só porque você prefere morar em apartamento.

Se você optou por esse tipo de moradia, saiba que muitos condomínios agregam os pet places – aquelas áreas exclusivas para cães e gatos se exercitarem, passearem e brincarem, com conforto e segurança.

Pet places proporcionam lazer e saúde aos animais de estimação – Foto: Angel Luciano/UnsplashPet places proporcionam lazer e saúde aos animais de estimação – Foto: Angel Luciano/Unsplash

Além disso, áreas verdes e praças integradas ao empreendimento são ótimas alternativas para que você tenha tranquilidade e um lugar garantido para seu amigo de quatro patas gastar energia e socializar com outros animais. Isso contribui com a saúde física deles e, de quebra, os deixa mais relaxados na volta ao apartamento.

Cada empreendimento equipa o espaço de forma diferente. Ele pode conter brinquedos e objetos para treino e entretenimento, como obstáculos e túneis de corrida, por exemplo. Precisa ter bebedouros próprios e local para os animais fazerem suas necessidades.  

Esse espaço tem sido cada vez mais incorporado aos novos empreendimentos, agradando um público crescente que tem os animais de estimação como membros da família. É o caso do residencial Dolce Vitta, localizado bem no centro de Palhoça.

É o prédio mais alto da Grande Florianópolis, com 25 andares, 190 apartamentos, duas coberturas e 197 vagas de garagem, e ainda agrega um pet place, dois salões de festas, academia, sala de jogos, quadra poliesportiva, playground, sauna, sala de massagem, brinquedoteca e bicicletário.

Condomínios com pet places são boas opções para quem tem animais de estimação - Justin Veenema/Unsplash
1 7

Condomínios com pet places são boas opções para quem tem animais de estimação - Justin Veenema/Unsplash

No Dolce Vitta, pet place proporciona socialização e lazer aos animais - Condomínio Dolce Vitta/Divulgação
2 7

No Dolce Vitta, pet place proporciona socialização e lazer aos animais - Condomínio Dolce Vitta/Divulgação

Área comum do residencial Dolce Vitta, em Palhoça - AM Construções/Divulgação
3 7

Área comum do residencial Dolce Vitta, em Palhoça - AM Construções/Divulgação

Academia na área comum do residencial Dolce Vitta, em Palhoça - AM Construções/Divulgação
4 7

Academia na área comum do residencial Dolce Vitta, em Palhoça - AM Construções/Divulgação

O condomínio Dolce Vitta incluiu o pet place desde o planejamento da obra - AM Construções/Divulgação
5 7

O condomínio Dolce Vitta incluiu o pet place desde o planejamento da obra - AM Construções/Divulgação

Fachada do Dolce Vitta, em Palhoça, na Grande Florianópolis - AM Construções/Divulgação
6 7

Fachada do Dolce Vitta, em Palhoça, na Grande Florianópolis - AM Construções/Divulgação

Brinquedoteca faz parte das áreas sociais comuns do Dolce Vitta - AM Construções/Divulgação
7 7

Brinquedoteca faz parte das áreas sociais comuns do Dolce Vitta - AM Construções/Divulgação

Usando o espaço

Como são estruturas de uso coletivo, é preciso ter cuidados com a higiene, recolhendo as fezes e garantindo a saúde de seu animal, que deve estar vacinado, desverminado e livre de parasitas como pulgas e carrapatos. 

Outra dica é ir acostumando aos poucos seu animal ao uso da área, especialmente se ele não é habituado a interagir com outros cães e gatos. Observe ainda se ele está cansado, ofereça água e procure deixá-lo por cerca de uma hora, até ele se habituar. 

Ainda assim, veterinários recomendam que você continue com passeios externos em parques e outras áreas verdes. Uma das vantagens de ter um pet place é que você pode reduzir essas saídas mais longas.

Já para os condomínios, restringir a área de socialização dos animais faz com que as demais áreas comuns fiquem preservadas, facilitando sua manutenção.

Os pet places precisam também ter o cuidado da escolha do piso, das plantas (que não devem ser tóxicas ou pontiagudas) e serem devidamente higienizados para evitar a proliferação de doenças.

De olho nas regras

Para utilizar os pet places é preciso sempre observar as regras do condomínio, que definem o que é ou não permitido. Assim, você garante um ambiente saudável e o bom convívio com os outros moradores.

Conforme o síndico Richard Tramintin, o espaço pet do Dolce Vitta é bastante utilizado. Nele, os animais podem ficar soltos, com o portão fechado, e acompanhados pelo responsável. No local, é permitida a presença de cães e gatos, mas vedada a alimentação deles dentro dessa área.

Também é proibida a permanência de animais nas áreas comuns do prédio, onde eles podem apenas transitar acompanhados de seus donos. Ao utilizar o pet place, o morador deve se responsabilizar pelos eventuais dejetos dos animais, recolhendo-os e embalando em sacos plásticos fechados e depositados em lixeiras apropriadas.

O condomínio exige ainda dos proprietários de animais e dos responsáveis pela guarda, a posse responsável e o respeito às condições de higiene, segurança e poluição sonora, especialmente nos horários entre às 22h e 8h. 

Se você gostou da ideia de ter um lugar apropriado para a recreação do seu pet e pretende encontrar um imóvel ideal para a sua família e seu bichinho de estimação, entre em contato com a AM Construções pelo telefone (48) 3035-7510 e converse com os profissionais.

Conheça mais sobre o Dolce Vitta, clicando aqui.

+

AM Construções