Árbitro catarinense comemora em Tóquio o nascimento dos filhos trigêmeos em Florianópolis

Guilherme Locatelli está nas Olimpíadas e acompanhou a chegada dos três bebês por chamada de vídeo nesta quarta-feira (4)

Natural de Florianópolis, o árbitro de basquete Guilherme Locatelli, de 39 anos, que está apitando as Olimpíadas de Tóquio, teve três motivos para comemorar nesta quarta-feira (4).

Mesmo do outro lado do mundo ele conseguiu acompanhar o nascimento de seus três filhos na capital catarinense: duas meninas e um menino.

Filhos do casal Guilherme e Carolina, Ana, Eva e Antônio chegaram ao mundo nesta quarta (4) em Florianópolis – Foto: Reprodução/ InstagramFilhos do casal Guilherme e Carolina, Ana, Eva e Antônio chegaram ao mundo nesta quarta (4) em Florianópolis – Foto: Reprodução/ Instagram

Em contato com a reportagem do ND Mais, Locatelli disse que mesmo distante conseguiu acompanhar o parto da esposa Carolina por chamada de vídeo e falou sobre a emoção do momento: “Foi bastante emocionante por estar longe. É uma sensação um pouco diferente, porque você não tem muito o que fazer”, explicou.

Ele contou que o fato de estar distante fez com que mudasse a perspectiva das coisas, pois teve de confiar em todos que estavam por perto e que passaram tranquilidade. “Deu tudo certo. Nasceram bem saudáveis”, comemorou.

A chegada do trio de bebês faz com que o casal agora tenha, além do filho Pedro, a companhia dos recém-chegados Ana, que nasceu com 41 cm e 2.090 kg; Eva, com 41 cm e 1.890 kg; e Antonio, com 42 cm e 2.200 kg.

Guilherme Locatelli está em sua segunda Olimpíada (a primeira foi em 2016, no Rio de Janeiro), e representa o Brasil juntamente com a árbitra Andreia Regina Silva, da Federação Paulista.

Ele contou um pouco da sensação de ser pai e estar nos Jogos Olímpicos ao mesmo tempo. “São dois momentos bem especiais acontecendo na minha vida ao mesmo tempo. Isso é bastante diferente”.

Apoio de familiares em Florianópolis e amigos em Tóquio

O árbitro confirmou à reportagem que chega a Florianópolis na próxima terça-feira (10), e destacou a importância do apoio de familiares e amigos na capital catarinense, que deram todo o suporte à esposa Carolina. Além disso, apontou a convivência com árbitros, que se tornaram amigos querendo saber novidades sobre o nascimento dos bebês.

“Isso faz com que você se sinta confortável sabendo que tem pessoas em Florianópolis, que vão estar auxiliando em tudo que precisar e aqui você não se sente sozinho. Tem o suporte de todo mundo que está trabalhando ansioso para saber o sexo dos bebês, quando que nasce e se está tudo bem com todos. Foi muito boa essa experiência, apesar da distância”.

Jogos na competição

Até aqui, Guilherme Locatelli apitou cinco jogos na competição que se encerra no próximo domingo (8), incluindo EUA e Espanha nas quartas de final e o duelo entre França e Eslovênia pelas semifinais. Ele ainda não sabe se apitará a final.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Basquete

Loading...