Sem sustos, Joinville vence Limeira pelo NBB

Playoff. Regular em quadra, time de José Neto demonstrou força na defesa e está a uma vitória da classificação.

Rogerio da Silva/ND

Pivô Tiagão foi um dos destaques da equipe na vitória por 88 a 69 sobre Limeira-SP

       Sem sustos, com força nos rebotes e jogo coletivo afinado, o Basquete de Joinville superou o Limeira-SP por 88 a 69 e fez 2 a 1 na série melhor de cinco dos playoffs de oitavas de final do Novo Basquete Brasil (NBB). Destaques para a dupla de pivôs do Joinville, Shilton e Tiagão, com 16 e 15 pontos, respectivamente.

      Sempre à frente no placar, Joinville iniciou a partida com muita agressividade ofensiva e firmeza nos rebotes defensivos, onde recuperou 23 bolas em arremessos do adversário, enquanto Limeira conseguiu pegar apenas três e com a pontaria certeira em momentos decisivos do ala André Góes e um segundo quarto praticamente perfeito do pivô Tiagão, Joinville só fez administrar a vantagem até o final.

     “Essa foi para lavar a alma”, desabafou Tiagão após o jogo. Ele garantiu ter dado a volta por cima após um desempenho ruim na segunda partida, mesmo com a vitória do time. “No último jogo saí feliz com a vitória, mas muito brabo comigo mesmo pela partida que fiz”, lamentou.

     Para buscar a classificação, os catarinenses terão que buscar a vitória fora de casa, no próximo domingo, no interior paulista. O técnico Neto definiu o espírito do time. “Não tem time com mais vontade que a gente”

 

Sem local para jogar

 

     O Basquete de Joinville tem pela frente outro desafio nesses playoffs do NBB. Só que este é extra-quadra. Caso seja necessário o jogo 5 contra Limeira, ia 15 de abril, o Joinville não poderá mandar a partida no Centreventos Cau Hansen, pois um evento está agendado para o local no mesmo dia.

     A situação fez com que a diretoria da equipe pensasse num plano B. Esta semana foi feita uma vistoria no ginásio da Univille. O relatório feito pelas delegadas da Liga Nacional de Basquete foi enviado para o departamento técnico da competição, que irá analisa-lo e tomará a decisão.

     Segundo o diretor do time, Luis Silva, não está descartado nem mesmo a equipe mandar jogos, este e eventuais jogos nos playoffs de quartas de final, em outra cidade. O dirigente chegou a citar a Arena de Brusque como opção.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Basquete