33 Giga

Blog de tecnologia com serviços e notícias quentes da área. Dicas, tutoriais, testes e muito mais, de forma simples e descomplicada.

iFood, Rappi e Uber Eats: veja comparação entre os principais apps de entrega

iFood, Rappi e Uber Eats: veja comparação entre os principais apps de entrega - Photo on VisualHunt.com

iFood, Rappi e Uber Eats: veja comparação entre os principais apps de entrega - Photo on VisualHunt.com

A associação de consumidores Proteste realizou uma pesquisa com os principais aplicativos de entrega do mercado. O objetivo foi verificar a qualidade funcional de cada um para o consumidor.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

De acordo com pesquisa realizada pela companhia de análise de mercado App Annie, o Brasil é campeão mundial em uso de aplicativos por dia. As pessoas utilizam, em média, 12 apps a cada 24 horas no smartphone.

Apps permitem que o consumidor, sem precisar falar com atendentes, escolha entre uma grande variedade de estabelecimentos, veja o menu, efetue o pagamento e, às vezes, até rastreie a entrega. No Brasil, há diversas opções de aplicativos para entregas de comida. Os mais conhecidos e utilizados são os analisados pela Proteste: iFood, Uber Eats e Rappi.

Leia mais:
As 5 teorias da conspiração mais bizarras que nasceram na internet

Tem coragem? 5 curtas de terror para assistir no Dia das Bruxas

Vale lembrar que os três são gratuitos e cobram uma taxa de entrega, que depende da distância e pode ser isentada em certas promoções. Entretanto, cada app tem características únicas, pontos altos e falhas.

Uber Eats oferece melhor descrição
iFood e Rappi são mais intuitivos em relação às pesquisas por tipo de produto ou atribuição, sendo possível pesquisar por “Almoço” ou por “Menor preço”. No Uber Eats, há algumas opções “pré-selecionadas” de forma automática, como ofertas especiais, restaurantes mais populares ou região.

iFood e Uber Eats apresentam as opções de refeições já com seus respectivos preços. Entretanto, no Rappi é solicitado que o comprador descreva o produto que deseja, havendo apenas a opção do cliente tirar foto ou adicioná-la do álbum de seu celular para anexar ao pedido. Caso o usuário não saiba os tipos de refeições vendidos pelo restaurante escolhido, aumenta a probabilidade de problemas.

Na avaliação, o Uber Eats se destacou na versão para desktop, ficando com “muito bom” principalmente graças à descrição dos produtos – mais completa. Os demais foram avaliados como “bom”.

No celular, o Rappi foi considerado “aceitável”, pois o usuário precisa descrever o produto que deseja comprar. Caso não conheça o cardápio, não poderá fazer o pedido e nem saberá o valor. Já na web aparece uma pequena descrição do item e, em alguns casos, os preços.

Fique atento à gorjeta automática
No desktop, todos foram muito bem no quesito processo de compra. Enquanto o iFood e o Uber Eats apresentam as refeições já com seus preços, no Rappi isso depende do estabelecimento. Vale ressaltar que o Rappi é um app para entregas de artigos diversos – e não apenas comida. Por isso, suas características são diferentes das do iFood e do Uber Eats.

Na versão para celular, o Uber Eats ficou com “muito bom”, pois é bem completo. O iFood foi considerado “bom”, com uma diferença pequena em relação ao desktop. No smartphone, ele sugere automaticamente uma gorjeta.

Para não pagar esse valor extra, o usuário precisa ficar atento e alterar a opção. O Rappi foi classificado como “ruim”, pois além da questão da gorjeta, em que é igual ao iFood, ele não permite a inclusão do CPF na nota e nem sempre é possível confirmar os dados do pedido realizado.

Uber Eats rastreia em tempo real
Um dos pontos avaliados em que houve maior diferença entre os aplicativos foi o acompanhamento da entrega do pedido. O Uber Eats permite o acompanhamento em tempo real pela versão desktop e pelo celular. Outro ponto positivo é que, caso a compra seja concluída pelo celular, o acompanhamento por GPS pode ser feito também pela web.

Neste quesito, o Uber Eats ficou com “muito bom”, enquanto o iFood ficou com “bom” por não oferecer acompanhamento da entrega em em tempo real nas duas versões. Esta etapa não foi avaliada para o Rappi, pois nenhum pedido foi concluído.

Outro ponto importante para o cliente é a nota fiscal. Em alguns dos pedidos realizados, ela estava junto à mercadoria. E, em certos casos, foi enviada somente a nota do pedido do aplicativo. Ao considerar pedidos pagos, o iFood é o único app que, ao ser escolhido o pagamento em dinheiro, disponibiliza um campo questionando a necessidade de troco.

iFood se destaca no suporte
Quanto aos meios de comunicação, o contato com o serviço de suporte e a pós-venda, o app melhor avaliado foi o iFood. Além das opções preestabelecidas de dúvidas e ajuda, ainda há a opção de enviar um e-mail para a empresa pelo próprio app ou site.

No Uber Eats, apesar de a solução ser segmentada de acordo com o problema, a comunicação não é direta via e-mail e nem é disponibilizado o telefone para contato. Por isso, foi avaliado como “aceitável”.

No Rappi versão desktop não há opção para entrar em contato com o suporte, enquanto o aplicativo permite ao usuário solucionar seu problema de acordo com o pedido no menu “Central de ajuda” – apesar de não haver um telefone para contato. Por esse motivo, foi avaliado como “muito ruim”.

Entre os três aplicativos testados, apenas o Uber Eats versão desktop disponibiliza retorno de acordo com palavras-chave inseridas no campo de pesquisa. Por fim, no processo de estorno, iFood e Uber Eats foram considerados “muito bom”, ao passo que o Rappi não foi avaliado neste caso.

Considerando todos os requisitos analisados, o melhor do teste foi o Uber Eats, que ficou com 90 na versão para celular e 86 no desktop, seguido do iFood, com respectivamente 73 e 78.

Isto se deu por alguns destaques de requisitos de desempate, como informações completas dos pedidos e processos de compra e de entrega. Foram encontradas dificuldades durante o pedido via Rappi tanto na versão desktop quanto no aplicativo para celular. Foram realizadas algumas tentativas de compra, sem sucesso, em momentos e dias diferentes, o que levou sua avaliação final a ser “ruim”.

Vale lembrar que todos os apps são gratuitos, o que não nos permitiu conceder o título de escolha certa a nenhum deles.

No álbum, você confere os melhores filmes disponíveis no Telecine Play.

Melhores filmes do Telecine: 1. 12 Anos de Escravidão (2013) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Melhores filmes do Telecine: 1. 12 Anos de Escravidão (2013) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

2. 101 Dálmatas (1996) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

2. 101 Dálmatas (1996) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

3. 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

3. 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

4. A Chegada (2016) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

4. A Chegada (2016) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

5. A Fuga das Galinhas (2000) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

5. A Fuga das Galinhas (2000) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

6. A Identidade Bourne (2002) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

6. A Identidade Bourne (2002) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

7. A Invenção de Hugo Cabret (2011) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

7. A Invenção de Hugo Cabret (2011) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

8. A Lagoa Azul (1980) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

8. A Lagoa Azul (1980) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

9. A Lista de Schindler (1993) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

9. A Lista de Schindler (1993) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

10. A Noviça Rebelde (1965) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

10. A Noviça Rebelde (1965) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

11. A Praia (2000) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

11. A Praia (2000) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

12. A Rocha (1996) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

12. A Rocha (1996) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

13. Aquarius (2016) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

13. Aquarius (2016) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

14. Armagedom (1998) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

14. Armagedom (1998) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

15. As Vantagens de Ser Invisível (2012) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

15. As Vantagens de Ser Invisível (2012) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

16. Ata-me! (1989) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

16. Ata-me! (1989) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

17. Até o Limite da Honra (1997) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

17. Até o Limite da Honra (1997) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

18. Azul é a Cor Mais Quente (2013) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

18. Azul é a Cor Mais Quente (2013) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

19. Bohemian Rhapsody (2018) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

19. Bohemian Rhapsody (2018) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

20. Central do Brasil (1998) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

20. Central do Brasil (1998) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

21. Clube dos Cinco (1985) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

21. Clube dos Cinco (1985) - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo