33 Giga

Blog de tecnologia com serviços e notícias quentes da área. Dicas, tutoriais, testes e muito mais, de forma simples e descomplicada.

Transformers da vida real: empresa turca cria robô a partir de uma BMW

Transformers da vida real: empresa turca cria robô a partir de uma BMW - Reprodução

Transformers da vida real: empresa turca cria robô a partir de uma BMW - Reprodução

É bem provável que os fãs da franquia Transformers já tenham imaginado como seria se Optimus Prime ou Bumblebee fossem reais. Agora, esse desejo se tornou realidade. Isso porque a empresa turca Letivision divulgou o projeto Letrons, no qual carros são transformados em robôs. O primeiro protótipo da marca é chamado de Antimon e foi desenvolvido a partir de uma BMW M3.

Leia mais
Séries e filmes na Netflix para os amantes de carros
Neuralizador, sabre de luz e mais: gadgets que só se vê em filmes e séries

A Letivision levou oito meses para construir o Antimon e contou com 12 engenheiros e quatro técnicos de apoio. Na versão carro, ele é controlado por um controle remoto. Isso significa que não é possível dirigi-lo, mas a empresa afirma que está trabalhando em novas tecnologias para torná-lo dirigível no futuro. Já em sua forma robô, a traquitana fala, mexe os braços, a cabeça e até solta fumaça e fogos. Porém, ele ainda não consegue andar.

Além de Antimon, a companhia turca pretende lançar outros modelos. Bizmut, Argon, Wolfram e Tantal já foram desenhados, mas não começaram a ser construídos. Com a possibilidade de desenvolver robôs a partir de qualquer carro, a Levitision se mantém aberta a negociações, mas só se as intenções de uso do comprador forem semelhantes as da empresa.

A seguir, você confere o momento em que a BMW M3 se transforma em Antimon. Se quiser ver a construção do robô e acompanhar as novidades que estão por vir, acesse o Facebook do Letrons.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, veja outras tecnologias da ficção que ganharam versões reais:

Transformers da vida real: empresa turca cria robô a partir de uma BMW

Cortana, “Halo” – A inteligência artificial da Microsoft nasceu primeiramente no jogo de tiro em primeira pessoa. Presente desde o primeiro título da franquia exclusiva para o Xbox, a personagem ganhou “vida” a partir de um clone do cérebro humano e é a fiel companheira do soldado Master Chief. Agora, o holograma virtual também está presente nos computadores da companhia. - Crédito: Reprodução/YouTube/33Giga/ND

Cortana, “Halo” – A inteligência artificial da Microsoft nasceu primeiramente no jogo de tiro em primeira pessoa. Presente desde o primeiro título da franquia exclusiva para o Xbox, a personagem ganhou “vida” a partir de um clone do cérebro humano e é a fiel companheira do soldado Master Chief. Agora, o holograma virtual também está presente nos computadores da companhia. - Crédito: Reprodução/YouTube/33Giga/ND

Hoverboard, “De Volta Para o Futuro” – O skate flutuante usado por Marty McFly foi adaptado e chegou ao mercado como um equipamento com rodas e que funciona com o movimento do corpo do usuário. Apesar do design futurista, o gadget fica em contato com o chão o tempo inteiro e utiliza motores elétricos. - Crédito: geturbanwheel on Visualhunt.com / CC BY-NC/33Giga/ND

Hoverboard, “De Volta Para o Futuro” – O skate flutuante usado por Marty McFly foi adaptado e chegou ao mercado como um equipamento com rodas e que funciona com o movimento do corpo do usuário. Apesar do design futurista, o gadget fica em contato com o chão o tempo inteiro e utiliza motores elétricos. - Crédito: geturbanwheel on Visualhunt.com / CC BY-NC/33Giga/ND

Nike Mag, “De Volta Para o Futuro 2” – Mais uma tecnologia usada por Marty McFly foi trazida ao mundo real. O tênis com cadarços que “amarram” sozinhos foi lançado em uma versão limitada e vendido em leilão. Os recursos gerados com a venda foram destinados à Michael J. Fox Foundation, fundação do ator que deu vida a McFly no filme e que investe em pesquisas pela cura do mal de Parkinson. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Nike Mag, “De Volta Para o Futuro 2” – Mais uma tecnologia usada por Marty McFly foi trazida ao mundo real. O tênis com cadarços que “amarram” sozinhos foi lançado em uma versão limitada e vendido em leilão. Os recursos gerados com a venda foram destinados à Michael J. Fox Foundation, fundação do ator que deu vida a McFly no filme e que investe em pesquisas pela cura do mal de Parkinson. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Babel Fish, “O Guia do Mochileiro das Galáxias” – Pilot é uma espécie de fone de ouvido Bluetooth que faz traduções simultâneas, assim como o Babel Fish da franquia criada por Douglas Adams. Criado pela startup norte-americana Waverly Labs, na prática, cada pessoas deve usar um ponto. O gadget capta a voz e traduz para o idioma escolhido. Está em pré-venda. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Babel Fish, “O Guia do Mochileiro das Galáxias” – Pilot é uma espécie de fone de ouvido Bluetooth que faz traduções simultâneas, assim como o Babel Fish da franquia criada por Douglas Adams. Criado pela startup norte-americana Waverly Labs, na prática, cada pessoas deve usar um ponto. O gadget capta a voz e traduz para o idioma escolhido. Está em pré-venda. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Audi e-tron Vision Gran Turismo, “Gran Turismo Sport” – Desenvolvido originalmente para corridas virtuais no PlayStation 4, o carro-conceito da montadora alemã, feito em parceria com a Fórmula E, participou de uma corrida em Roma, na Itália. Ele foi construído em apenas 11 meses e chegou ao mundo real com especificações bem parecidas às da versão virtual. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Audi e-tron Vision Gran Turismo, “Gran Turismo Sport” – Desenvolvido originalmente para corridas virtuais no PlayStation 4, o carro-conceito da montadora alemã, feito em parceria com a Fórmula E, participou de uma corrida em Roma, na Itália. Ele foi construído em apenas 11 meses e chegou ao mundo real com especificações bem parecidas às da versão virtual. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Cheiroscópio, “Futurama” – Também conhecido como Smell-O-Scope, é uma traquitana inventada pelo Professor Farnsworth capaz de detectar odores. E ele existe de verdade. Chamado de Nasal Ranger Field Olfactometer, o aparelho opera exatamente como o da ficção, mas é usado apenas para detectar o cheiro de maconha e de outras substâncias ilegais que estejam nas redondezas. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Cheiroscópio, “Futurama” – Também conhecido como Smell-O-Scope, é uma traquitana inventada pelo Professor Farnsworth capaz de detectar odores. E ele existe de verdade. Chamado de Nasal Ranger Field Olfactometer, o aparelho opera exatamente como o da ficção, mas é usado apenas para detectar o cheiro de maconha e de outras substâncias ilegais que estejam nas redondezas. - Crédito: Divulgação/33Giga/ND

Mais conteúdo