Associação Catarinense de Imprensa repudia declaração de Ana Caroline Campagnolo

Atualizado

Uma nota de repúdio foi emitida nesta segunda-feira pela ACI (Associação Catarinense de Imprensa) às declarações da deputada estadual eleita Ana Caroline Campagnolo (PSL) sobre os jornalistas profissionais de Santa Catarina. A transmissão via redes sociais repercutiu nesta segunda, após publicação de nota na coluna.

Ana Campagnolo pretende trocar apartamento do Minha Casa Minha vida por “menos modesto”

“É verdade”, diz Ana Caroline Campagnolo sobre chamar jornalistas de canalhas

Em texto assinado pelo presidente, Ademir Arnon, a ACI/Casa do Jornalista repudiou o “tom jocoso e o desrespeito” da futura parlamentar. “Não é tolerável, nem admissível que ataques sejam proferidos ao conjunto de uma categoria profissional de forma indiscriminada e aleatória, sem a apresentação de sequer uma denúncia concreta”, afirmou o texto. “É ainda menos tolerável que a agressão parta de uma representante eleita democraticamente por parcela da população”, completou.

“NOTA DE REPÚDIO

A Associação Catarinense de Imprensa (ACI) – Casa do Jornalista vem a público para repudiar o tom jocoso e o desrespeito com que a deputada estadual, eleita pelo PSL, Ana Caroline Campagnolo se referiu, indistintamente, aos jornalistas de Santa Catarina, em transmissão ao vivo pelo Facebook, por cerca de 20 minutos na última sexta-feira (23/11).

Não é tolerável, nem admissível que ataques sejam proferidos ao conjunto de uma categoria profissional de forma indiscriminada e aleatória, sem a apresentação de sequer uma denúncia concreta. É ainda menos tolerável que a agressão parta de uma representante eleita democraticamente por parcela da população.

O compromisso da ACI – Casa do Jornalista é com a comunicação responsável, de qualidade, que preza os valores da ética e busca a verdade, independente de posições idelológicas, com o único objetivo de bem informar os cidadãos. Os eventuais desvios de conduta devem ser tratados especificamente.

Assim, a ACI – Casa do Jornalista solicita que a deputada eleita formalize sua denúncia, caso a tenha, e apresente provas, sob pena de ter que fazê-lo em juízo.

Florianópolis, 26 de novembro de 2018.

ADEMIR ARNON

PRESIDENTE”

Mais Conteúdo