Altair Magagnin

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

Auditores fiscais estão vulneráveis a pressões políticas

Auditores fiscais da Receita Federal em Florianópolis aguardam a deliberação do Sindifisco Nacional para suspender ou não os trabalhos de fiscalização e seleção de contribuintes na Capital. Em assembleia realizada na quinta-feira para avaliar os impactos do cerceamento que vem sendo imposto às suas atividades, houve consenso de que a atual insegurança jurídica coloca toda a categoria em risco. Ainda assim, muitos dos auditores fiscais estão dispostos a continuar desempenhando suas funções, mesmo sob pena de serem interpelados pelo Supremo Tribunal Federal ou terem seus nomes e matrículas entregues ao Tribunal de Contas da União.

Os últimos acontecimentos tornam o trabalho de todos os auditores fiscais vulnerável a pressões políticas, afirmou o auditor fiscal Rogério Penna, um dos diretores do Sindifisco Nacional/Delegacia Sindical de Florianópolis. A expectativa é de que o Sindifisco Nacional se manifeste sobre a paralisação ou não das atividades até amanhã. Independentemente da decisão, o atendimento ao público não será interrompido.

Mais conteúdo