Altair Magagnin

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

Gean Loureiro saiu do MDB para se afastar de escândalos, que agora preso, protagoniza

Atualizado

Minutos depois da confirmação de que o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (ex-MDB), está entre os presos da Operação Chabu, deflagrada nesta terça-feira (18) pela Polícia Federal, qualquer avaliação definitiva sobre os desdobramentos políticos é precipitada. Porém, inegável que o abalo no patrimônio eleitoral é muito grande. Gean já está sendo julgado no “tribunal da internet”.

Gean Loureiro – Daniel Queiroz/Arquivo/ND

Gean Loureiro estava em franca construção da candidatura para a reeleição à prefeitura da Capital em 2020. Um dos primeiros movimentos foi a desfiliação do MDB. A justificativa era a falta de alinhamento com a cúpula nacional, de Michel Temer e Romero Jucá, às voltas com escândalos, que agora Gean experimenta.

O foco, de acordo com o prefeito, era atenção total à administração pública. Pretendia destravar projetos, como o “Alô, Doutor”, central de atendimento telefônico para a Saúde prometida na campanha. Tinha pelo menos R$ 300 milhões na perspectiva de investimentos para a Capital.

Cotado em siglas como DEM, Podemos, PRB ou PSD, dizia que não pretendia falar sobre política “por um bom tempo”. Oficialmente, até abril, limite para estar filiado, caso quisesse concorrer à reeleição. “Irei para o ‘Partido Cidade de Florianópolis’”, afirmou Gean na época da desfiliação.

Sem todas as informações suficientes sobre o tamanho da acusação contra o prefeito, a prudência é fortemente recomendável. Porém, o estrago na imagem já está feito.

Outro preso é o ex-secretário de Estado da Casa Civil, Luciano Veloso Lima (MDB). Servidor da pasta, Lima foi promovido durante o governo de Eduardo Moreira (MDB). Atualmente, estava lotado na coordenação da Biblioteca da Assembleia Legislativa.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo