Jair Bolsonaro prometeu abrir caixa-preta do BNDES, Joaquim Levy não entregou

Atualizado

Durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que, se eleito, abriria a caixa-preta do BNDES. A gestão petista de Lula e Dilma foi muito generosa com seus amigos ideológicos. O Brasil financiou o desenvolvimento de outros países, notadamente, a ditadura cubana dos irmãos Castro.

Pois é, Joaquim Levy não se movimentou para abrir a caixa-preta. Pior ainda, nomeou um petista para o cargo estratégico de diretor de Mercado de Capitais. Bolsonaro teve a grandeza de reconhecer o perfil técnico de Levy, mesmo que tenha sido ministro da Fazenda de Dilma. Sem entregar o que prometeu, Levy deixou Bolsonaro “por aqui”. E caiu.

Joaquim Levy – Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo