Altair Magagnin

Informações e análises sobre a política catarinense, com prioridade para conteúdos exclusivos e inéditos. Notícias e opiniões contextualizadas com os bastidores do poder.

Para auditores fiscais da Receita Federal em SC vazamento de conversas é cortina de fumaça

Atualizado

É consenso entre os auditores fiscais da Receita Federal da Delegacia Sindical Florianópolis que o vazamento das conversas de procuradores da Operação Lava Jato no Telegram é cortina de fumaça para impedir a Receita de cumprir sua missão de realizar auditorias tributárias e colaborar com investigações que envolvam corrupção e lavagem de dinheiro.

Conforme o auditor fiscal Rogério Penna, assim como na Operação Alcatraz, o papel da Receita é combater a sonegação e encaminhar dados levantados em auditorias aos órgãos competentes para que crimes possam ser investigados e os envolvidos responsabilizados. A manifestação dos auditores fiscais surge logo após a decisão do ministro Alexandre Morais, do Supremo Tribunal Federal, de suspender as investigações feitas com base em um relatório interno da Receita por meio de cruzamento de dados fiscais de contribuintes e que não tem relação alguma com pedido informal do Ministério Público.

Mais conteúdo