Faltam políticas de gestão de resíduos na região central de Florianópolis

Atualizado

Uma das montanhas de lixo, nesta quarta, no mesmo lugar de todas as greves dos trabalhadores da Comcap – Carlos DamiãoA cidade depende do serviço de coleta de resíduos realizado pelos trabalhadores da Comcap há décadas, com zelo, competência e carinho. Mas o fato que transcende as paralisações pontuais da massa trabalhadora é a falta de zelo de parte da população, em especial estabelecimentos comerciais da região central da cidade.  Isso ficou demonstrado mais uma vez nesta quarta-feira (27). Curiosamente, nos mesmos locais de sempre: o calçadão. De maneira curiosa, na mesma situação espacial de outras paralisações. Nas redes sociais, cidadãos protestaram contra o descaso e a ausência de programas de gestão de resíduos, porque, mesmo sabendo da greve, comerciantes e moradores amontoaram sacos, caixas e outros elementos descartáveis, inclusive lixo orgânico.

Quem circula muito pelo Centro percebe que essa situação – das montanhas de lixo em inúmeros lugares – é um fenômeno urbano recorrente, mesmo sem greve dos trabalhadores da limpeza urbana.

Mais conteúdo

Nenhum conteúdo encontrado