Familiares e amigos vão acompanhar julgamento do motorista que matou Róger Bitencourt

Imagem publicada nas redes ssociais, conclamando amigos e familiares a acompanharem o julgamento - Reprodução
Róger em mensagem publicada nas redes sociais, conclamando amigos e familiares a acompanharem o julgamento – Reprodução

Vai a julgamento nesta quinta-feira (7), no Fórum de Florianópolis, o motorista que atropelou e matou o jornalista Róger Bitencourt, em 27 de dezembro de 2015, Gustavo Raupp Schardosim. A sessão do Tribunal do Júri está marcada para começar às 9h. Familiares e amigos de Róger estarão no auditório para acompanhar o julgamento, exigindo justiça e punição exemplar ao autor do crime. Informações da polícia, divulgadas pelo Notícias do Dia na edição de 28 de dezembro de 2015, indicaram que o motoristas estava visivelmente embriagado no momento em que colidiu com a bicicleta pilotada por Róger – que trafegava na ciclofaixa da SC-401, altura do viaduto de acesso a Jurerê. Schardosim tentou fugir do local, mas foi contido por testemunhas e, a seguir, preso em flagrante.

O jornalista tinha 49 anos – que completara dois meses antes do atropelamento – e era um atleta aplicado: além de ciclismo, dedicava-se a corridas e maratonas, tendo conquistado medalhas tanto em competições no Brasil quanto no exterior.

Querido e respeitado no meio profissional, começou sua carreira em Santa Catarina, no fim da década de 1980. Trabalhou em veículos da RBS (TV e DC), lecionou em universidades (Univali e UFSC) e atuou no governo do Estado, durante a gestão de Paulo Afonso Vieira (1995-1999). Ao deixar o governo do peemedebista fundou, com a também jornalista Karin Verzbickas, com quem se casaria anos depois, a Fábrica de Comunicação, uma das mais destacadas empresas de comunicação corporativa do Sul do país.

 Depoimento

Fui amigo de Róger desde sua chegada a Florianópolis, vindo do Rio Grande do Sul, onde nasceu e se formou em Jornalismo. Eu era chefe de redação da sucursal do Jornal de Santa Catarina em Florianópolis quando ele se apresentou, com um amigo chamado Fernando, candidatando-se a uma vaga de repórter. Apliquei o teste costumeiro nos dois, eles foram à rua e voltaram para escrever suas matérias. Ambos foram aprovados, mas optei por Róger e passei a procurá-lo no dia seguinte, para convocá-lo a levar os documentos de praxe. Acabei descobrindo que ele passara também no teste que fizera no DC e já se encaminhava para lá. Desejei boa sorte e sucesso, porque talento ele tinha de sobra.

Começava ali uma carreira irretocável, que atravessou quase 30 anos, sempre com muita responsabilidade e brilho, tanto no jornalismo diário, quanto na atividade pública e na iniciativa privada. Róger conquistava seus clientes de forma competente e ética, oferecendo-lhes os serviços de qualidade da equipe da Fábrica.

Estive com ele no dia do seu aniversário, 17 de outubro. Dias antes do Natal de 2015 estivemos juntos novamente durante jantar promovido por um cliente.

No domingo, 27 de dezembro, estava em casa, preparando a coluna do ND de segunda-feira. Conferia os destaques do Twitter quando vi de relance, no perfil da Polícia Militar Rodoviária, informação sobre “acidente com óbito” na SC-401.

Dez minutos depois, soou o sinal do meu Whats, indicando a chegada de mensagem. Era de uma jornalista da Fábrica, com uma informação lacônica e inacreditável: “Damião, o Róger acabou de falecer”. Nem precisou dizer a causa, pois associei a má notícia imediatamente à informação da PMRV no Twitter.

Róger estava treinando com amigos. Ele sempre treinava, mantinha a forma e se preparava fisicamente para novas competições. Tinha no esporte a mesma disciplina que orientava sua vida profissional e empresarial. Uma vez me disse que a atividade esportiva ajudava na concentração, no foco e na disciplina.

Perdi naquele dia um grande amigo, alguém que curtia o significado de bem-viver, amava a vida, a família, o trabalho e os amigos. Por ele, por sua bela trajetória humana e profissional, espero, como todos os amigos e familiares, justiça e punição para o autor do crime nesta quinta-feira.

Mais Conteúdo