Tropeirismo ganhou vida no mês de Abril

TROPEIRISMO

O mês de abril é marcado na Tradição Gaúcha como sendo também o mês do Tropeirismo, quando no dia 26 se comemorou o dia do Tropeiro. Em razão deste registro que procura reverenciar e lembrar um momento rico de nossa história brasileira, e por que não dizer continental, muitos adeptos da causa se dedicam a comemorar sobre o lombo de suas montarias, em cavalgadas que igualmente servem de meio de confraternização e culto a amizade. É o passado revisto por retinas atuais, de um tempo que ajudou a edificar cidades ao longo dos trechos por onde passavam comitivas de tropeiros, principalmente no solo catarinense, deixando profundas marcas que viraram núcleos urbanos. Nos tempos atuais, os tropeiros podem ser comparados aos caminhoneiros ou carreteiros de grandes e pesados veículos, que se deslocam por sobre rodas, empreendendo rumo ao sucesso edificante de uma nova sociedade marcada pelo consumismo, transportado por estes bravos homens que têm inspiração nos velhos tropeiros de outrora.

CAVALGADA

O habito de cavalgar é bem mais difundido nos dias de hoje. Nessas cavalgadas comemorativas, que se intensificam nos dias atuais, não raro é ver algumas mulas arreadas no estilo dos velhos tropeiros, que transportam em pensamento, àqueles tempos em que se viajava pelo País adentro, levando o progresso adiante. Com este espírito, o programa Chão Farrapo irá oportunizar aos adeptos do tradicionalismo, uma cavalgada no próximo domingo dia 6. A partida será na localidade do Rio Bonito, da sede do material de Construção Hardt, passando por dentro de propriedades rurais e se deslocando até o CTG Chaparral, onde acontece uma confraternização.

INSCRIÇÃO

Para participar desta sexta cavalgada do Programa Chão Farrapo, basta fazer inscrição gratuita pelo site WWW.chaofarrapo.com ou direto na Comercial Laçador, o que também dará direito ao cavaleiro, ao almoço regado a costela tropeira no ponto de chegado no CTG Chaparral, por volta do meio dia. Lá também acontecerá a homenagem ao Sr. Reinold Schlottag, um conhecido e antigo tropeiro, que hoje conta com seus 90 anos de idade e se constitui em símbolo vivo da saga tropeira em nossa cidade. É bom lembrar que por exigência da CIDASC, será cobrado exame de sanidade animal e GTA

GRAVADORA ACIT

Considerada uma das mais ligadas ao gênero gauchesco, a Gravadora ACIT, concede aos cavaleiros participantes desta cavalgada do Chão Farrapo, uma homenagem aos 100 primeiros cavaleiros inscritos por via do site WWW.chaofarrapo.com, brindando-os com um CD da coletânea Chão Farrapo que inclui grandes sucessos de nosso regionalismo. A entrega se dará durante a realização da cavalgada, num determinado ponto, onde também a sorveteria Paviloche, distribuirá aos cavaleiros participantes, o já tradicional sorvete de sua conhecida produção. “Vai ser de sartá butiá do borso” !

Até segunda feira que vem se Deus quiser !

Mais Conteúdo