Pescador é resgatado em praia de Florianópolis após ficar 17h à deriva

Atualizado

O último dos três náufragos do barco que virou sábado à noite (1) na Praia de Fora, em Palhoça, estava com colete salva-vidas e foi resgatado por volta das 13h deste domingo (2). Zulmar, 40 anos, ficou 17 horas no mar e conseguiu nadar até a Praia do Riso, no bairro Coqueiros, região continental de Florianópolis, onde foi visto por um morador que passou de jet-ski.

Foi o piloto do jet quem acionou o Corpo de Bombeiros de Florianópolis. “Nosso bote já estava no mar, conseguimos chegar rápido. Ele estava a cerca de 200 metros da faixa de areia”, comentou o tenente Raniel Teles – comandante de área de Florianópolis.  

Resgate de pescador - Reprodução/Corpo de Bombeiros Militar
Resgate de pescador – Reprodução/Corpo de Bombeiros Militar

Zulmar havia saído para o mar com os amigos Natalício e Leandro para pescar na tarde de sábado. Por volta das 19h, o barco de aproximadamente quatro metros de comprimento, virou. A hélice teria se enroscado numa rede de pesca. A embarcação ficou à deriva e não teria resistido às marolas provocadas pelo vento e pelo mar agitado.

Natalício e Leandro conseguiram nadar até a Ilha do Largo, localizada ao Sul de Florianópolis, no canal entre a Ilha e o Continente. Eles foram os primeiros a serem resgatados, na manhã deste domingo, às 8h. Zulmar, retirado do mar, cinco horas depois, foi internado no Hospital Governador Celso Ramos, na Capital. “Ele estava cansado e com hipotermia”, afirmou Teles.

De acordo com o bombeiro, a embarcação ainda não foi localizada. A Capitânia dos Portos instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do naufrágio.  

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo