Canadense que estava desaparecido em Florianópolis é encontrado morto no mar

Atualizado

O advogado canadense Clive Lorenzo Ramage, 60, desaparecido em Canasvieiras, Norte da Ilha, desde sábado (20) foi encontrado morto no mar. O corpo foi visualizado por pescadores, por volta das 6h de quinta-feira, entre Canasvieiras e a Praia de Daniela, no Norte da Ilh. Uma guarnição do Grupamento de Busca e Salvamento foi acionada e resgatou o cadáver até ao quartel dos Bombeiros, próximo à ponte Hercílio Luz,e m Florianópolis.

A polícia não tem uma confirmação oficial porque ainda não foi feito exame de DNA, mas a corrente que ele usava no pescoço é idêntica a que aparece em fotografias. O estrangeiro usava bermuda e botas neoprene para mergulho e esportes radicais. Como não havia nenhum sinal de violência, a polícia acredita que ele morreu por afogamento. “Ainda não sabemos com exatidão se ele escorregou do costão e caiu no mar, ou se  estava praticando mergulho”, comentou Márcia Hendges, da Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas.

Desde o início da semana, quando entrou no caso, a policial tenta descobrir hábitos e a vida do canadense com um amigo dele por meio do Facebook. Ela foi informada que os pais do estrangeiro são mortos e a única irmã talvez nem se importe em trazer o corpo para o Canadá. O consulado também foi acionado, mas as informações para identificar o canadense e o possível translado do corpo está bastante complicado, ressaltou Márcia.

Na pior das hipóteses, ela calcula que o estrangeiro será identificado e sepultado em Florianópolis. O corpo ainda encontra-se no Instituto Médico Legal da Capital e as bagagens na delegacia. O canadense foi visto com vida pela última vez às 23h30 de sábado (20) saindo do prédio onde havia alugado um apartamento em Canasvierias, com uma mochila nas costas.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo