Com Cleber Santana na delegação, Chapecoense já está em Goiânia.

***O empate em 2 a 2 diante do Figueirense teve sabor amargo, gosto de derrota pelas circunstancias do jogo, mas já ficou para trás. Não adianta também ficar por muito tempo chorando o leite derramado, pois amanhã a Chapecoense já volta a campo para enfrentar o Goiás no Serra Dourada em Goiânia. Bola pra frente.

***Desta vez o técnico Vinícius Eutrópio vai poder contar com o  meia Cleber Santana. Ele fez muita falta ao time especialmente no jogo contra o Figueirense. Se está viajando é porque está pronto para voltar e com isso espera-se que comece o jogo no time titular.

***Em time que está ganhando não se mexe, mas em time que não está ganhando pode-se mexer sim, ainda mais quando jogadores importantes estão novamente à disposição. Isso se encaixa perfeitamente neste momento na Chapecoense que vem de dois empates consecutivos.

***Pela relação de jogadores que viajaram ainda ontem para Goiânia o Vinícius Eutrópio pode se quiser colocar em campo o seguinte time: Danilo, Apodi, Vilson ou quem sabe a volta do Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos, Bruno Silva, Gil e Cleber Santana e mais na frente Tiago Luis e Bruno Rangel.

***Não sei qual a idéia do treinador da Chapecoense, mas convenhamos que este time ficaria bem equilibrado com boa marcação no meio de campo, com jogadores que sabem jogar e com isso a possibilidade de a bola chegar com mais qualidade na frente aumenta bastante.

***Além disso, para jogar no gramado do Serra Dourada que é o maior do Brasil (mede 110x75m) é preciso ter um time compacto, sem muitos espaços entre defesa, meio de campo e ataque.

***Se colocar um time com muitos espaços entre os setores em campo que tenha que correr muito a chance de derrota aumenta, pois não é fácil de jogar lá pelo tamanho do gramado, pelo calor e pela baixa umidade do ar.

***No domingo o Atlético/MG, líder do Brasileiro jogou lá e empatou em 0x0, resultado que foi muito comemorado pelo técnico Levir Culpi justamente pelas dificuldades que o gramado impõe aos times que vão jogar lá.

***Mesmo assim penso que é possível a Chapecoense voltar de lá com um resultado positivo. Quem sabe até com vitória, mas para isso tem que jogar o que realmente sabe, com personalidade, levar o jogo muito a sério e com objetivo de vencer, algo parecido como o que fez no Beira Rio contra o Inter.

Mais Conteúdo