Vinícius Eutrópio cede a pressão e muda time para enfrentar o Joinville

A Chapecoense tem hoje contra o Joinville na Arena Condá a oportunidade de se recuperar do resultado negativo e da má atuação que teve contra a Ponte Preta, pois joga em casa e contra o lanterna da Série A. Não poderia haver adversário melhor para quem busca reabilitação na competição.

Naturalmente que o Joinville merece todo respeito, mas é um time que não vem bem na Série A tanto que em quatro jogos somou apenas um ponto e marcou apenas um gol. É, portanto, um adversário que a Chapecoense tem todas as condições de vencer até pelo fato de jogar em casa onde tem 100% de aproveitamento.

Pelo fato de o jogo ser em casa novamente o técnico Vinícius Eutrópio       que às vezes me parece totalmente sem convicção muda o time cedendo a pressão de parte da torcida e também da imprensa.

Isso não é o correto e não é bom sinal, pois a definição de time tem que ser sempre pela vontade do treinador, mas está sendo feita a vontade da maioria. Tomara que de certo.

O fato é que o time hoje vai ser: Danilo, Abuda, Rafael Lima, Vilson e Dener; Elicarlos, Gil, Bruno Silva e Wagner; Edmilson e Ananias.

Apodi não pode jogar, pois foi expulso contra a Ponte Preta daí a entrada do Abuda, mas as entradas de Wagner e Edmilson são opções do treinador e isso comprova que o time não foi tão bem assim contra a Ponte Preta como ele falou depois do jogo. Se tivesse ido bem não teria necessidade de mudança né?

O Vinícius Eutrópio foi muito cobrado e criticado pelas suas opções que não deram certo contra a Ponte Preta e por isso ele muda o time, mas a cobrança não tem que ser somente sobre o treinador, mas também sobre os jogadores.

Eles também precisam jogar mais do que jogaram lá contra a Ponte Preta e ter muito mais vontade hoje contra o Joinville, pois se os jogadores não tiverem vontade não tem treinador que faça o time jogar bem.

Mais Conteúdo