Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.

Prisão de Temer deixa caciques do PSDB em alerta

Atualizado

Além dos caciques do MDB na mira da Lava Jato, a despeito da soltura ontem, a prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco catalisou a preocupação de grão-tucanos.

Está com o juiz da operação Lava Jato no Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, uma investigação que apura repasses do operador Adir Assad, que admitiu ter recebido R$ 46 milhões por meio de empresas de fachada que venceram concessões nas gestões tucanas de Geraldo Alckmin e José Serra, nos governos de São Paulo.

Recentemente, com base nas delações de Assad, a Lava Jato prendeu Paulo Vieira de Souza, o “Paulo Preto”, suspeito de ser um operador de propinas do PSDB paulista.

MDB discutiu renovação na véspera de prisão de Temer

Na véspera da prisão do ex-presidente da República Michel Temer, ordenada pelo juiz federal Marcelo Bretas, o encontro da Executiva do MDB em Brasília teve o tom de ‘renovação’ após a surra nas urnas em 2018. Temer e Moreira não compareceram.

O MDB elegeu apenas 3 de seus 11 candidatos a governadores (no Pará, Alagoas e Distrito Federal) e foi o partido que mais perdeu votos para deputado federal.

Em tempo, Michel Temer é ruim de urna. Em 2010 ele quase não foi eleito deputado federal por São Paulo. Os votos de cidades do interior o ajudaram.

Bolsonaro deixa na gaveta correção de limites da tabela do IR

Promessa de campanha do então candidato Jair Bolsonaro (PSL) na campanha de 2018, a correção dos limites de isenção da tabela do Imposto de Renda segue na gaveta.

Não há sinalização da equipe do ministro Paulo Guedes (Economia) e a base no Congresso não demonstrou, até agora, interesse em discutir os projetos.

Um deles, de 2015 (PLS 355), é de autoria do senador Reguffe (Sem partido- DF, que reforça a cobrança:

“Hoje é isento de pagamento de IR quem ganha até R$ 1.903,99. Se a tabela fosse corrigida, se os limites de isenção fossem corrigidos, hoje não pagaria Imposto de Renda quem ganha até 3.689,94. E o que foi falado na campanha? Que não pagaria Imposto quem ganha até R$ 5 mil. E nada mudou”.

Passarela do Poder

Gradativamente, as portas da presidência nacional do MDB vão se escancarando para Ibaneis Rocha – o governador do DF que ajudou caciques do partido com cargos.

Taxiou

Foi relançada em Brasília a Frente Parlamentar dos Aeronautas. A bancada, formada por deputados e senadores, é presidida pelo deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) e dá suporte às questões da classe – como a aprovação da Nova Lei do Aeronauta, exclusão da categoria da possibilidade de trabalho intermitente na Reforma Trabalhista, reforma do Código Brasileiro de Aeronáutica e afins.

Lava Toga

Ao cobrar a instalação da CPI para averiguar atividades dos ministros que integram os tribunais superiores, o senador Lasier Martins (Pode-RS) lança críticas ao ex-presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE), por ter arquivado pedidos de impeachment contra o ministro do STF, Gilmar Mendes, “sem dar conhecimento prévio ao Plenário”.

O senador lembra que, nos últimos três anos, foram protocolados dez pedidos de impeachment contra o ministro Gilmar Mendes por cidadãos de várias áreas de atuação. O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) engrossa o coro pela instalação da CPI ao apontar que “é dever do Legislativo fiscalizar os outros Poderes

Mais Conteúdo