Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Governo estuda privatização do Sapiens Parque, no Norte da Ilha, em Florianópolis

Atualizado

Sapiens Parque tem área de 4 milhões de m2 – Divulgação/ND

Concebido há 19 anos, sob a chancela de uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), o Sapiens Parque, em Canasvieiras, está na lista de privatizações do Estado. Estudo nesse sentido está sendo encaminhado pela SCPar, braço do governo que tem a missão de cuidar de parcerias e investimentos e que tem 36% do parque. O controle acionário se completa com Codesc (58%), em processo de liquidação, e Fundação Certi (6%).

O centro tecnológico está instalado numa área de 4 milhões de m2, equivalente ao Centro de Florianópolis, e representa uma despesa mensal de R$ 380 mil aos cofres públicos com manutenção, reformas e outras demandas.

O processo, segundo o secretário-executivo de PPPs da SCPar, Ramiro Zinder, terá um passo importante no mês que vem com a assinatura de um acordo de consultoria com o BNDES. O objetivo, segundo Ramiro, é chegar a “um modelo que preserve a função de fomento à tecnologia”.

Paralelamente a isso, a SCPar vem conversando sobre o projeto de privatização com os atuais inquilinos – cerca de 40 – e com a Prefeitura de Florianópolis para viabilizar uma mudança de zoneamento que permita habitação no local.

Mais Conteúdo