Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Fecam diz que déficit é resultado da escola de gestão e pagamento de sentenças judiciais

Atualizado

Sobre a situação das contas da Fecam (Federação das Catarinense dos Municípios), assunto tratado pela coluna, a entidade informa que o déficit de R$ 111 mil em 2018 foi causado pelo repasse de recursos, “em caráter excepcional” para honrar despesas da Escola de Gestão Municipal e pelos pagamentos de sentenças judiciais trabalhistas de anos anteriores. Informou ainda que o balanço dos primeiros 60 dias de 2019 indica um superávit de R$ 135.663,17.

Joares Ponticelli, presidente da Fecam, decidiu contratar uma auditoria independente para avaliar as contas da entidade

Além disso, a Fecam também afirmou que decidiu “incorporar a prática de auditorias” para dar mais transparência às ações. E que vai contratar imediatamente uma auditoria independente “para analisar posição contábil e financeira e avaliar os processos de gestão”. “O encaminhamento, que também foi solicitado pela  equipe de trabalho da  entidade, deverá  oferecer  respostas  aos questionamentos recentes sobre o déficit  financeiro registrado em 2018 em virtude de despesas extraordinárias”, registra a entidade.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo