Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Pacote de mobilidade prevê corredores de ônibus e ciclovias em Florianópolis

Atualizado

Ações na área de mobilidade serão anunciadas no pacote delineado pela Prefeitura de Florianópolis – Flavio Tin/ND

A Prefeitura de Florianópolis vai lançar no final de agosto um pacote de mobilidade urbana, baseado em cinco eixos principais, com o objetivo de atacar alguns gargalos e aprofundar alguns projetos de ampliação dos espaços de pedestres e valorização de modais coletivos.

“A espinha dorsal é o novo modelo de orientação sobre a mobilidade, vinculado ao planejamento urbano e não só à operação de ônibus. Antes a secretaria cuidava do transporte, agora se envolve em outras frentes”, afirma o secretário de Transporte e Mobilidade, Michel Mittmann.

O programa está recebendo os últimos ajustes. Em linhas gerais, vai contemplar trânsito, pedestres, bicicletas e ônibus, com revisão também do plano municipal de mobilidade. Um dos desafios, segundo o secretário, é destravar alguns nós do sistema viário, com obras de infraestrutura.

Além da terceira faixa na SC-404, que aguarda aval do Estado, estão no pacote a revitalização da Ivo Silveira, no Continente, o projeto de uso da Ponte Hercílio Luz, e o asfaltamento do Canto do Lamim, entre Jurerê e Canasvieiras.

Dentro da premissa de humanização dos espaços para a circulação das pessoas, com aumento das calçadas e até um projeto-piloto de iluminação de faixas de pedestres, as medidas apontam para um aumento da malha cicloviária em pelo menos 80 quilômetros e implantação de corredores exclusivos para o transporte coletivo. Parte disso está na conta do asfaltaço lançado há poucos dias.

Ainda não há uma consolidação sobre o valor que será investido em todas as intervenções.

Mais conteúdo sobre

Mais conteúdo