Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Publicação de Carlos Moisés provoca reação da classe artística

Ponte Hercílio Luz será reaberta no dia 30 de dezembro – Foto: Anderson Coelho/ND

Um post do governador Carlos Moisés (PSL) nas redes sociais está causando reação da classe artística. Na publicação, ele diz que procura “gente boa pra solenidade de abertura ao trânsito da Ponte Hercílio Luz, dia 30 de dezembro”. O governador complementa dizendo que busca “artistas voluntários (sem ônus para o Estado), mas eternizados na história de Santa Catarina e do Brasil”.

As críticas foram imediatas. Presidente do Conselho Municipal de Política Cultural de Blumenau, Elton Gomes respondeu, também pela internet, com ironia: “Procuramos um governador voluntário. Sem ônus para o Estado. Mas eternizado na história de SC”.

À coluna, Elton complementou: “Ainda tem se a ideia de que artista não é profissão, a empresa que fez a reforma da ponte não fez de forma voluntária, porque o artista deveria. Arte e cultura também movimentam a economia, artista gera emprego, gera renda, gira a roda da economia”, disse.

O músico e produtor Richard Bondan, de Florianópolis, disse que considerou o post “desrespeitoso”. “O governador se diz pró-cultura, mas na primeira oportunidade não a valoriza”, comentou nesta sexta-feira (28).

Segundo a assessoria de comunicação do governo do Estado, a publicação de Carlos Moisés está sendo mal interpretada, já que seria dirigida a artistas amadores, que tem a música como hobby e não como profissão.

Mais Conteúdo