Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Denúncia pede investigação do Ministério Público sobre empréstimo do BID a Florianópolis

Protocolada na sexta-feira (3), a representação do vereador Bruno Souza (PSB) sobre a execução das obras das creches previstas no contrato do BID com a Prefeitura de Florianópolis, assinado em 2014, pode motivar abertura de uma auditoria pelo MP-SC. Antes disso, no entanto, a 31ª Promotoria de Justiça da Capital vai avaliar se o caso é de competência estadual ou do MPF.

O pedido de apuração de responsabilidades encaminhado pelo pessebista é baseado num relatório do Tribunal de Contas do Estado, de 2017, que aponta problemas na execução das obras, como atraso no cronograma e critérios equivocados para a escolha dos locais para instalação das unidades, além de falta de acessibilidade para pessoas com deficiência. 

 Cronograma. O contrato é de US$ 118 milhões, com contrapartida municipal de 50%, e prevê 50 obras. Segundo o secretário de Educação, Maurício Pereira, 14,06% do cronograma foi executado até o final de 2016. Depois de vários ajustes nos projetos, o percentual subiu para 28,96% em dezembro passado. 

Mais Conteúdo