Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

Supremo mantém afastamento de desembargador do Tribunal de Justiça de SC

Atualizado

Desembargador Eduardo Gallo – Foto: Divulgação

Em despacho de 17 páginas publicado nesta quarta-feira (6), a ministra Cármen Lúcia, do STF, confirmou o afastamento do desembargador Eduardo Gallo, que havia obtido uma liminar para retornar ao cargo no Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Gallo foi punido com a aposentadoria compulsória em processo interno que elencava quatro acusações, entre elas a gravação de um vídeo em que aparece “registrando lesões que teriam sido a ele infligidas em desentendimento com sua ex-companheira, revelando partes pudendas e que foi compartilhada indiscriminadamente a terceiros pelo aplicativo WhatsApp”. Cabe recurso da decisão do Supremo.

A “punição” aplicada pelo Judiciário nesse caso, por postura incompatível com a magistratura, é uma aposentadoria de R$ 35 mil, que é o salário médio de um desembargador do Estado sem os descontos.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo