Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

“Temos projetos para aumentar o efetivo do Corpo de Bombeiros”, diz novo comandante

Atualizado

O coronel Charles Alexandre Vieira assumiu nesta quinta-feira (13) o comando do Corpo de Bombeiros Militar, em substituição a Edupércio Pratts, que ficou no cargo pouco mais de quatro meses. Antes da solenidade, Vieira conversou com a coluna.

Governador Carlos Moisés e o novo comandante do Corpo de Bombeiros, Charles Alexandre Vieira, na transmissão de cargo – James Tavares, divulgação/ND

Como o senhor pretende conduzir a corporação e quais os principais desafios?
Charles Alexandre Vieira – É uma satisfação muito grande assumir o Corpo de Bombeiros Militar, instituição que tem 97% de confiabilidade junto à sociedade. E, ao mesmo tempo, um desafio enorme. Um dos principais desafios é a implementação do Laboratório de Ciências do Fogo, onde pretendemos certificar produtos, materiais, equipamentos, além de fomentar a pesquisa. Isso não existe ainda no Brasil. Outro ponto é um trabalho baseado num estudo sobre afogamentos em áreas desguarnecidas de guarda-vidas em rios, lagos e riachos, principalmente no interior. O objetivo é implementar um serviço de prevenção para diminuir o número o número de mortes em água doce no próximo verão.

Como avalia o problema do efetivo na corporação e a reivindicação dos aprovados no último concurso para que sejam convocados logo?
Charles Alexandre Vieira – Hoje temos dois projetos para melhorar o efetivo. Um trata da indenização a pessoas voluntárias da sociedade que prestam serviço no quartel: o decreto está para ser assinado pelo governador, permitindo a contratação de cerca de 270 bombeiros comunitários. E, além disso, vamos trabalhar fortemente para inclusão do efetivo do concurso que está disponível. A gente acha que não adianta incluir todos num momento só. Temos que começar a incluir anualmente uma quantidade mínima de bombeiros porque isso vai ter reflexos lá na frente. Hoje se você contrata 500 de uma vez só, são 500 que se aposentam na mesma época. Temos que ter uma inclusão permanente, mesmo que seja menor.

É um dos pleitos do novo comando ao governador?
Charles Alexandre Vieira – Com certeza. Temos conversado sobre isso e tão logo o limite prudencial da folha permitir, tão logo o Executivo tenha caixa, o governador Carlos Moisés vai acenar positivamente com a contratação dos bombeiros militares e vamos melhorar ainda mais o serviço prestado.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo