Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.

“Todos ganham com as concessões”, diz secretário nacional da Aviação Civil

O secretário nacional da Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Gianzmann, esteve nesta quinta-feira (6) em Florianópolis para a divulgação do resultado da pesquisa de satisfação dos passageiros sobre os aeroportos brasileiros e falou com a coluna sobre o processo de concessões em andamento no setor. “É uma política pública bastante acertada, o famoso ganha-ganha”, afirmou Gianzmann.

Ronei Gianzmann, secretário nacional da Aviação Civil – Foto: Anderson Coelho/ND

As concessões no setor aeroportuário vão continuar? Qual a avaliação do governo sobre esses processos?
É bastante positiva.Estamos agora fazendo a sexta rodada de concessões e notamos uma evolução muito grande em relação à primeira, relativa ao Aeroporto Internacional de Natal (RN). Houve um amadurecimento muito grande dos contratos de concessão, da regulagem moderatória e de investimentos. Então, de fato, hoje posso dizer que o Brasil tem um dos modelos de concessão aeroportuária mais modernos do mundo e tem dado grandes resultados à sociedade brasileira.

A Infraero ainda mantém a gestão de 44 aeroportos. Como vai ser o cronograma do governo daqui em diante?
A Infraero permanece operando 44 aeroportos, dos quais 22 já estão em processo de concessão: teremos leilão no final do ano com transição operacional acontecendo a partir de 2021. E depois teremos a sétima rodada de concessão, com os aeroportos remanescentes, até o primeiro semestre de 2022. É uma política pública bastante acertada. O famoso ganha-ganha. Ganha o passageiro, o governo – em todas as suas esferas, municipal, estadual e federal – e também o setor privado porque é um negócio interessante, rentável. A gente consegue aliar a viabilidade econômica à prestação de um serviço público de qualidade. Todo mundo sai ganhando com isso.

Leia mais:
_ Aeroporto Hercílio Luz tem segunda melhor avaliação do país

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo