Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

Campanha moeda virtual do Avaí não alcançou o valor desejado. Mas resultado “foi positivo”

Atualizado

NÃO DEU

A campanha do Avaí Token finalizou sem que o clube conseguisse o resultado almejado. Era necessário que fossem captados o valor de R$ 8 milhões em moedas virtuais em um prazo determinado. Segundo Bruno Ribeiro Comicholi, um dos responsáveis pelo projeto, a iniciativa além do projetar o nome do clube na imprensa nacional e internacional, serviu para demonstrar que “existe possibilidade de se angariar recursos no futebol fora do quadrinômio tradicional dos clubes – direitos de TV, comercial, matchday e transferências”.

MOEDA VIRTUAL

Sobre o assunto da moeda virtual do Avaí, conversei com Bruno Comicholi, diretor de assuntos internacionais. Perguntei se não havia possibilidade desse dinheiro arrecadado ser aproveitado – R$ 18,5 milhões. A resposta foi negativa “porque o modelo de negociação, é dessa maneira”. Mas reconheceu “a avaliação quanto aos valores pode não ter sido adequada”. E se quem investiu não querer esse valor de volta? Comicholli respondeu, “não existe essa possibilidade, formalmente”. “No ano que vem o Avaí voltar a fazer essa ação, com as devidas avaliações, correções e experiência desse pioneirismo”, afirmou de forma orgulhosa, o diretor avaiano.

Mais conteúdo