Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.

Catarinense com 12 clubes é garantia de baixo rendimento técnico: gol contra no estadual

Com a derrocada das equipes catarinenses nos campeonatos brasileiros deste ano – a exceção é o Brusque que conquistou a Série D e por consequência o seu acesso para à série C – a primeira das atitudes esperadas pelos nossos presidentes de clubes seria a preocupação com o fortalecimento técnico do campeonato catarinense.

Mas pelo jeito não é o pensamento dos nossos dirigentes que na contramão de uma competição forte tecnicamente vão inchar o campeonato com mais duas equipes para o ano de 2021.

Só para entender o que isso significa na prática, no próximo ano, apenas uma equipe vai cair, para que subam da série B três times para fechar o número de doze participantes.

Sobre o regulamento aprovado ontem, não tenho motivos para reclamar até por que as datas liberadas no calendário do nosso futebol são poucas e temos que nos virar com o que temos.

Mas sobre a ampliação de dez para doze equipes, é inevitável a queda técnica da competição com mais equipes sem estádios adequados e aventureiras na competição.

Que depois os nossos dirigentes não reclamem nos microfones que os estaduais são deficitários.

Mais conteúdo sobre

Mais Conteúdo